domingo, 5 de Maio de 2013

A Porta Sul (em versão remendada)

Ler o resto

Avenida Santos e Castro (o pilar que já não falta)

Ler o resto

Rotunda (que separa 2 troços do eixo central)

Ler o resto

O eixo central vai abrir em breve!

Ler o resto

A Avenida Santos e Castro já está a funcionar!

Embora muito, muito parcialmente, como se pode ver nesta fotografia obtida ontem (4 de Maio de 2013)

Ler o resto

domingo, 23 de Setembro de 2012

Lisboa condomínio (Setembro de 2012)

Em degradação...

Ler o resto

Santos e Castro (Setembro de 2012)

O pilar que faltava...

Ler o resto

Santos e Castro (Setembro de 2012)

Ler o resto

segunda-feira, 5 de Abril de 2010

Estamos ainda melhor!


www.viverlisboa.org


Ler o resto

segunda-feira, 16 de Março de 2009

Mudámos de servidor e temos muito bom aspecto!


www.viveraltadelisboa.org


Ler o resto

quarta-feira, 11 de Março de 2009

Falta pouco para o novo Viver!










Tem sido uma trabalheira, com um stressezinho de última hora que de certeza não será o último. Por isso marcamos uma data relativamente confortável para a inauguração do novo Viver na Alta de Lisboa. Será na 2ª feira, dia 16 de Março, às 9h30 da manhã.

Um enorme agradecimento ao Gonçalo Dumas, que tem sido inexcedível a explicar-me como se trabalha no Wordpress, e a resolver pequenas coisas que vão surgindo.

O template é da StudioPress, que tem um forum de ajuda impressionante, com uns cinco ou seis administradores (criador dos templates incluído) a responder em pouco tempo a qualquer dúvida, desde a mais complexa à mais idiota. Uma excelente experiência de aprendizagem na net.

O novo template irá ter várias zonas de destaques, para além da habitual barra de posts ordenados cronologicamente. Aliar-se-á assim as características de um blog clássico, às de um site, podendo deixar em destaque artigos de mais interesse, profundidade ou polémica que de outra forma seria escondidos com os posts mais recentes.

A imagem cuidada passará a ser também um aspecto a manter. Fotografias standarizadas, ecrã largo, escolha de cores harmoniosa.

O design do template alterado é do Carlos Abraços, mais um amigo do Viver, que já tinha feito o logotipo que está ali ao lado. Teremos porém uma novidade. Rotativamente serão convidados designers ou amantes do webdesign para criar novas barras e paleta de cores para o Viver, refrescando o aspecto de tempos a tempos, para depois voltarmos ao início. No fundo é como mudar a disposição da casa: sabe bem a mudança, e outra vezes é agradável voltar a uma configuração antiga.

Os comentários agora estão fechados. Pedimo-vos paciência. Serão só uns dias, até termos tudo passado para o novo modelo.

Não é tudo ainda, mas mais novidades serão apresentadas depois. Este é assim o último post do futuro-antigo Viver.


Até já!

Ler o resto

terça-feira, 10 de Março de 2009

Polícia - António Costa endurece posição


É mais um caso de Polícia na cidade de Lisboa, num dos seus bairros problemáticos - nas Olaias. António Costa aproveitou a oportunidade para se fazer ouvir publicamente. Endurecendo o discurso, ainda assim parece fazer um esforço para não se dirigir directamente a Rui Pereira, seu sucessor no Ministério da Administração Interna (onde ainda recentemente António Costa assumia a função de Ministro mesmo antes de ter sido eleito Presidente da CML, há pouco mais de ano e meio).

A CML e a Assembleia da CML lá vão aprovando por unanimidade perguntar ao Governo pela estratégia de policiamento.
António Costa lá se vai reunindo com a Governadora Civil de Lisboa. Lá se vai queixando de falta de estratégia de policiamento, desta vez, publicamente. Lá se vai queixando de falta de efectivos. Afirma que tem de estar do lado dos Lisboetas. Já se começa a ouvir nos media. É positivo.

A Governadora, coitada, até parece que pode fazer alguma coisa; nem tem direito a "tempo de antena". Esta reunião com a Governadora teve pelo menos o benefício de ter tido impacto mediático ampliado pela coincidência do tiroteio nas Olaias.

No meio político, em que a lei da sobrevivência se impõe, será que António Costa irá começar a "disparar" directamente contra Rui Pereira, endurecendo mais o discurso para efeitos eleitorais? Para já lamenta-se que não tenha tido o mesmo desempenho quanto à esquadra do Lumiar e a sua inapropriada utilização.

Rui Pereira diz que os meios necessários foram imediatamente deslocados para impor a ordem, e que ele próprio compareceu no local do crime e confirmou o domínio da situação.


Entretanto, o Bloco de Esquerda “embrulha” mais a situação criticando parte da crítica de António Costa. Resumidamente, “Pedro Soares afirmou que «ninguém pediu ao senhor presidente que resolva o caso de polícia que aquele problema também envolve» mas defende que o autarca não pode ser «indiferente» aos «problemas urbanísticos e sociais» do Bairro” (iol.pt). Enfim, mais embrulhos.

A nós, cidadãos, Lisboetas do Alto do Lumiar, compete-nos continuar a pressionar os meios políticos, neste caso CML, MAI, GCL por uma esquadra operacional na Av. Helena Vieira da Silva.

Ler o resto

segunda-feira, 9 de Março de 2009

(Re)Habitar Lisboa



Do que falamos quando falamos de Lisboa? Da disparidade entre a casa que se queria e a inflação do seu custo? Dos bairros decrépitos? Das casas desoladoramente fechadas? Da inépcia de todas as vereações do pós-25 de Abril em criar e gerir políticas de fixação das populações (a cidade perdeu 300 mil habitantes em 30 anos)?

6ª feira, falou-se - e bem - sobre Lisboa. Sobre possíveis futuros para Lisboa que o tempo parece finalmente para tratar do futuro e não de chorar sobre o passado.

"Há 60 anos que assisto a conferências sobre Lisboa onde se fala e fala. Devo dizer que acredito que esta conferência ficará para a história (...)" afirmou o Arq. Nuno Teotónio Pereira, com a autoridade que lhe advém da obra realizada.


Confesso, que tive no início algumas reticências em acreditar neste projecto. Porque me pareceu mais uma jogada política do Presidente da Câmara para neutralizar adversários, win-win para o PS, loose-loose para os CpL.

Esqueci-me da garra de Helena Roseta, subestimei a sua capacidade de procurar os melhores para com ela colaborarem e essa sua notável qualidade que é o querer e saber ouvir.

De tudo o que li, ouvi e vi, destaco a pluridisciplinaridade procurada, a inovação das visões, a proactividade que se adivinha.

Teremos cidade? Parece que sim. Veremos se sim.

Ler o resto

sábado, 7 de Março de 2009

Impostos - recebemos na Alta o que pagamos?

É IMI, IVA, IRS, IMT, TCE. Tudo pagamos e se não for a tempo e horas acrescem juros. Recebemos do Governo e da CML o que pagamos em impostos? Vivemos num bairro dotado de todas as infraestruturas e equipamentos necessários? Centros de saúde, Jardins de infância, creches, Centros Culturais? Acessibilidades? E quando se atrasa quem tem responsabilidades na gestão e aprovação dos loteamentos ou no desenvolvimento deste projecto, somos de alguma forma compensados?

Música de Sábado. Djavan, Imposto, do album Matizes.




IPVA, IPTU
CPMF forever
É tanto imposto
Que eu já nem sei!...
ISS, ICMS
PIS e COFINS, pra nada...
Integração Social, aonde?
Só se for no carnaval
Eles nem tchum
Mas tu paga tudo
São eles os senhores da vez
Tu é comum, eles têm fundo
Pra acumular, com o respaldo da lei
Essa gente não quer nada
É praga sem precedente
Gente que só sabe fazer
Por si, por si
Tudo até parece claro
À luz do dia
Mas claro que é escuso
Não pense que é só isso
Ainda tem a farra do I.R.
Dinheiro demais!
Imposto a mais, desvio a mais
E o benefício é um horror
Estradas, hospitais, escolas
Tsunami a céu aberto,
Não está certo.
Pra quem vai tanto dinheiro?
Vai pro homem que recolhe
O imposto
Pois o homem que recolhe
O imposto
É o impostor

Ler o resto

sexta-feira, 6 de Março de 2009

Parque Oeste by night





Ler o resto

quinta-feira, 5 de Março de 2009

A reunião descentralizada



É fácil de perceber. Os munícipes inscrevem-se antes dizendo ao que hão-de ir e os senhores vereadores fazem os trabalhos de casa, apresentando-se devidamente equipados com as respostas certas às presumíveis perguntas.

É uma encenação, mas é um jogo em que nem sempre os favoritos ganham. Do lado da outra equipa há os exaltados que interrompem a solenidade com protestos só na aparência espontâneos, os nervosos que não seguem as notas e acabam por improvisar, os espertos que anunciam uma táctica mas que afinal apresentam outra e fazem - também eles - um comício.



É, no entanto, um passo na direcção certa de uma maior participação popular. E uma oportunidade de gravar para a posteridade promessas e compromissos. Não que o passado não esteja prenhe de falhanços de umas e outros, mas pelo menos aqui a memória provém de interacções ao vivo, olhos nos olhos e não de declarações para a imprensa ou de anúncios mediatizados.

E, de tudo o que se falou, do que se falou quando se falou da Alta?

DAS RELAÇÕES CML/SGAL - Primeiro foi necessário "arrumar a casa", fechando as contas-correntes relativas aos anos 2004-2007, estando-se no presente numa fase de relações normalizadas (Arq. Manuel Salgado (MS), vereador com o pelouro do urbanismo e responsável actual pelo desenvolvimento do projecto Alto do Lumiar).

DA AV. SANTOS E CASTRO - Existem dois locais de conflito para a conclusão da via (eu julgava que eram três os troços por acabar): a expropriação "duns armazéns" e a resolução de um acordo com a Câmara de Loures para a implantação de um troço de viaduto. A expropriação espera visto do Tribunal de Contas, o acordo está na fase de proposta e contra-proposta. As perspectivas são animadoras e a Câmara PREVÊ A CONCLUSÃO DA AVENIDA PARA O FINAL DE 2009 (MS)

DA PORTA SUL - Foram solucionados os problemas para a obra motivados pela permanência dos últimos ocupantes do Bairro de Calvanas (??? Todos os que utilizam esta entrada no bairro sabem a distância que vai da 2ª Circular ao antigo Bairro de Calvanas. É possível que o vereador tenha confundido a Porta Sul com o primeiro troço do Eixo Central). O projecto PREVÊ A CONCLUSÃO DAS OBRAS EM 2011. Ainda este ano será executada a 1º fase com a ligação à 2ª Circular.(MS)

Não foi referido que o atraso actual se deve exclusivamente à discordância desta vereação com o projecto acordado entre todas as partes (SGAL e CML) e que estava pronto a avançar, estando escolhido inclusivamente o empreiteiro. Optou-se por preciosismos de solução em detrimento da resolução rápida do problema com as consequencias que todos conhecemos.

DO EIXO CENTRAL - Os troços entre as rotundas estão em obra. Estão em curso as expropriações necessárias para a viabilização do troço seguinte, até à Porta Norte. (MS)

DO CENTRO DE SAÚDE DO MONTE DE S. GONÇALO - Apesar de ser da estrita competência do Ministério da Saúde, a Vereadora Ana Sara Brito anunciou a sua construção para breve, indo substituir o existente na Charneca.

DA ESQUADRA DE POLÍCIA / DIVISÃO DE TRÂNSITO - O Presidente António Costa mostrou-se contra o subaproveitamento das instalações, afirmando desconhecer os porquês e a política do Ministério para as esquadras da capital. Apesar de até há menos de dois anos ser ele o Ministro responsável pela mesma política e ter sido sob a sua égide que a CML fez permuta das antigas instalações da Divisão de Trânsito da Rua de Santa Marta por estas da Alta.

DA QUINTA DAS CONCHAS - Colocado perante a questão da não-conclusão do muro no topo Norte do Parque (perto da zona permutada com o Colégio de S. Tomás cujos trâmites e decisões, até agora, ninguém foi capaz de esclarecer) o Vereador Sá Fernandes indicou que o mesmo não foi até agora efectuado devido à existência da via provisória existente no local.

DO CENTRO SOCIAL DA MUSGUEIRA - Foi acordado com o Centro um novo local de implantação. O projecto está a ser ultimado pela SGAL, esperando-se que a obra comece ainda este ano. (MS)

O Vereador não soube especificar o local exacto mas foi-nos confirmado por um responsável camarário que o local corresponde ao definido no PUAL para implantação de um equipamento desportivo e de três lotes para habitação social. (Se nos lembrarmos do casos do LX Condomínio, embargado porque a sua implantação violava o previsto no Plano e do Centro Cultural projectado por Siza Vieira que não foi aprovado porque o índice de ocupação excedia em algumas décimas o previsto no Plano, percebemos o quão dependente está o apego às normas do calendário eleitoral...)

NOTA MUITO PESSOAL - Considero esta reimplantação uma oportunidade perdida para o Bairro. Pela sua história, pela sua capacidade, pela sua resiliência e pela sua proactividade, o Centro tinha todas as características para ser o principal catalisador da criação de um começo de espírito de Bairro, um pólo onde se iniciariam mais facilmente os contactos entre as diversas populações e estratos sociais que o habitam. Para isso precisaria de uma colocação central. Nem a instituição nem a população merecem a descentragem da sua localização, para um local que, pelas suas características, afastará se não a totalidade, a maioria de todos os seus novos possíveis frequentadores. É demonstrativo da visão redutora, assistencialista e com horizontes muito pequenos que os actuais responsáveis camarários têm desta instituição e do que pode ser a intervenção das ONGs na criação de um verdadeiro espírito comunitário. É pena que  pensem assim. É pena que esta esquerda seja apenas capaz de um voo tão baixinho.

Ler o resto

António Costa não escreveu comentários no Viver

Depois de terem surgido comentários assinados por António Costa nalguns posts do Viver, enviámos um email ao Gabinete do Presidente da CML para confirmar a autenticidade das declarações. A resposta não tardou:



Ex.mo Senhor Tiago Figueiredo,


Acusamos a recepção do V. e-mail que mereceu a melhor atenção deste Gabinete. Relativamente ao assunto exposto e em resposta ao solicitado por V. Excelência vimos por este meio informar o seguinte:

1. Os comentários registados no blog do vosso movimento cívico não são da autoria do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lisboa;

2. Em relação ao teor dos mesmos, contactados que foram os serviços competentes, é possível informar o seguinte:

a) Comentário registado em 23.02.2009 – Confirma-se a data de conclusão do tramo Central em Novembro de 2009, para o troço compreendido entre a primeira rotunda interior e a Av. Kruz Abecassis. Os trabalhos foram iniciados em ambos os troços em 15 Fevereiro 2008, mediante informação da SGAL – Sociedade Gstora da Alta de Lisboa.

b) Comentário registado em 19.02.2009 – O Tramo Sul será concluído na íntegra, uma vez que compreende várias fases, no final de Maio de 2010 (de acordo com a calendarização da SGAL, confirmada pela UPAL - Unidade de projecto da Alta do Lumiar)

Com os melhores cumprimentos,


Cristina Rocha

Gabinete do Presidente


(foto daqui)

Ler o resto

Viver é crescer

O Viver está em mudanças e algumas novidades muito giras serão anunciadas em breve. Para já podemos dizer que vamos abandonar o blogger e partir para outra. Já temos um template, giríssimo, que permitirá um acompanhamento das notícias de forma completamente diferente da habitual num blog clássico. Haverá novidades também na redacção, e iniciativas novas que pretendem envolver os leitores.

Uma das alterações que podemos desde já avançar tem a ver com o alojamento dos videos. O Youtube foi bom enquanto durou. Mas o vimeo é uma alternativa com um interface muito bonito, muito mais próximo do que queremos, e não se arma em chato com os direitos de autor dos videos que colocamos.

A melhor prova disso é podermos voltar a exibir um filme que tínhamos passado há umas semanas aqui, mas que o Youtube teimava em bloquear por identificar a banda sonora do Atonement.

Ler o resto

quarta-feira, 4 de Março de 2009

Renováveis - Case Study


Fica a sugestão para que vejam esta reportagem da CBC (Canadá) sobre renováveis em Portugal.

Ler o resto

A crise do crédito, em bonecos

Uiiii... Isto tem tanto a ver com a Alta de Lisboa que até chateia. Numa pesquisa para modelos de novo template para o Viver fui dar com este video. Há malta a trabalhar bem por aí, e a conseguir explicar de forma simples aquela nuvem carregada que se aproxima ali ao longe.

Depois de os bancos andarem tantos anos a fomentar a compra de casa, de o negócio de compra e venda de casas ter dado mais-valias que contradizem o bom senso (que mais produtos conhecem que foram vendidos em 2ª mão por um preço superior à compra em 1ª mão?), e dessa euforia bêbeda chegarmos a um ponto em que existem mais casas disponíveis do que gente para as habitar, o que acontece?

Esta crise económica e imobiliária não passará ao lado da Alta de Lisboa. E como o sucesso da Alta de Lisboa está assente nesse paradigma dos anos 90, se calhar vai ser necessário pensarmos numa alternativa de viabilidade.

Ler o resto

terça-feira, 3 de Março de 2009

Parque Oeste, 3ª fase - fotos inéditas!

Sempre em cima do acontecimento, o Viver aproveitou uma abertura da apertada rede que cerca a obra da 3ª fase do Parque Oeste, podendo revelar agora ao mundo imagens inéditas do maior espaço verde construído de raiz em Lisboa.

A obra avança a bom ritmo, muitos caminhos estão já em fase de conclusão, os passadiços de madeira quase todos colocados.


A 3ª fase do Parque Oeste terá um lago gigantesco que servirá, segundo a Arq.ª Isabel Aguirre, de retenção das águas nos dias de chuvas torrenciais.


Dezenas de árvores estão já em viveiro à espera de serem plantadas nos seus locais definitivos. Ao fundo vê-se a obra do Lx Condomínio, parada há mais de um ano por imposição da CML. De meter dó.


No lado mais a Sul do Parque, mais próximo do Lumiar, ainda falta algum trabalho. A CML promete conclusão da obra em Junho de 2009, apesar de ser a SGAL que a está a realizar. Quatro meses parece curto para o que falta.

Ler o resto

segunda-feira, 2 de Março de 2009

Carnaval no Alto do Lumiar


Um leitor enviou-nos um video feito na 3ª feira de Carnaval passada. Uma filmagem de um grupo de cerca de 50 adolescentes a brincar ao Carnaval, numa guerra de balões de água.

Nada de muito diferente do que fiz na adolescência quando vivia no Bairro Alto. O pessoal combinava o combate, estabelecia as regras, juntava-se em dois ou três clãs, pensava em esquemas para abastecer de munições (balões de água na maioria das vezes, mas havia alguns ovos também). Depois era a excitação das batalhas, das emboscadas, a adrenalina de ser surpreendido por uma tropa guerrilheira, o arrepio ao ouvir os balões rebentar a centímetros, a euforia de conseguir encharcar o adversário, de lhe acertar com o balão em cheio na testa. Havia os líderes, os estrategas, os malucos capazes das mais arrojadas ousadias. E também os danos colaterais, alguns por descuido, outros por parvoíce. Os mais ajuizados acalmavam os excessos e os ânimos que se exaltavam, pediam desculpa em nome do grupo, os menos miolados condenavam a benignidade da brincadeira.

E havia quem se chateasse a sério. Uns que tinham alinhado na guerra, mas revelavam mau perder, e outros que nada tinham a ver com aquilo e eram alvo da nossa estupidez. No video vê-se uma cena dessas, lamentável. E disse-nos o leitor que houve outras menos violentas, mas também desagradáveis. É pena, mas disso há em todo o lado.

São previsíveis os comentários negativos sobre o bairro e a sua população adolescente desocupada. Eu continuo a achar que estas coisas têm sempre lados desagradáveis e evitáveis, mas que são sobretudo, para além de naturais, importantes para o desenvolvimento dos miúdos. Soluções para os excessos? Melhor oferta educativa e recreativa para a população. Clubes, Associações ou Instituições que promovam iniciativas de grupo no dia-a-dia e não apenas esporádicas. Passar códigos de conduta e princípios de respeito pelo próximo não é mais difícil nestes jovens do que nos meninos dos melhores colégios. E existem muitos líderes e modelos fortes ali no meio que devem ser orientados e consciencializados do papel importante que podem ter.

Ler o resto

domingo, 1 de Março de 2009

Blogs urbanos

Cada vez mais pessoas percebem que o poder comunicacional da net pode ser aproveitado para melhorar a qualidade do espaço público. É um trabalho árduo, de escrita de textos, registo fotográfico, envio de emails, contactos com imprensa, que cansa mas compensa. Pelo menos, nós continuamos a achar que sim.

Passaremos a mostrar aos Domingos (sim, é mais uma rubrica semanal) outros blogs com o mesmo espírito que temos tido aqui no Viver.

Hoje as honras cabem ao Vila-Chã e ao Neudel.

Ler o resto

sábado, 28 de Fevereiro de 2009

Música de Sábado - Peter Eldrigde

Menos primaveril, claro, porque até se prevê um dia um pouco chuvoso. Peter Eldridge é o baixo dos New York Voices, mas tem esta voz tão simpática que ouvem em Anything But the Unknown, 3º tema do seu projecto a solo Decorum. Muito bom para um dia mais frio.

Na verdade nunca sei se estas associações às estações do ano ou à luz e humidade dos dias são intrínsecas à música ou se são as memórias quinestésicas que guardo das semanas em que descubro estas músicas e as oiço obsessivamente.

Procurei a letra em toda a net e não encontrei. Alguém a consegue descobrir ou escrever?

Ler o resto

sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

Vamos lá à Reunião Descentralizada

Agradeço ao Tiago mais uma vez pela sua cuidada atenção aos assuntos do Alto do Lumiar, neste caso materializado no seu post da Reunião Pública Descentralizada da Câmara.

Na sequência desse seu post, ontem pelas 17.45h, desloquei-me à Junta de Freguesia do Lumiar e inscrevi-me. Fui atendido por uma assessora, que me pediu identificação, preencheu o formulário e perguntou-me pelos assuntos a tratar:

. Obras e “timings”, nomeadamente a Porta Sul e vias que nela confluem como a Av. Santos e Castro, a ligação ao Campo Grande, o Eixo Central;
. Centro de Saúde;
. Esquadra de Polícia;
. Problema de comunicação com a Câmara.

De seguida levou-me ao último piso onde voltei a falar com outros funcionário/assessores sobre os assuntos a tratar na Reunião Descentralizada. Sobre a Porta Sul, nem sabiam do que se tratava (lá tive de explicar); sobre o Centro de Saúde foi-me adiantado que a zona já fora identificada como prioritária mas que a sua instalação depende do Ministério de Saúde. Sobre a Esquadra, foi especialmente referido que – quer em reunião de Câmara, quer em Assembleia Municipal – já (!) foi deliberado por unanimidade (!) perguntar ao Ministério da Administração Interna sobre qual a política de esquadras: fantástico!

Fica novo reforço da mensagem: na próxima Quarta-Feira, 4 de Março, 18.30, nas instalações da Banda Musical e Artística da Charneca, compareçamos na Reunião Descentralizada da Câmara.

Ler o resto

quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

Reunião Pública Descentralizada da CML

Mais uma reunião pública descentralizada da CML, desta vez no nosso bairro.

O que é uma reunião descentralizada? Os senhores Vereadores vêm até cá e fazem uma reunião aberta ao público, com grande participação da população e debate dos assuntos.

Para se poder apresentar as reclamações ou sugestões na reunião é necessário inscrever-se. Aqui fica a missiva do Sr. Presidente:


Nos termos do artº 15-A do Regimento da Câmara Municipal de Lisboa convoco para o próximo dia 4 de Março de 2009, pelas 18,30 horas, uma Reunião Pública Descentralizada.

A Reunião realizar-se-á nas instalações da Banda Musical e Artística da Charneca, Campo das Amoreiras, e destina-se, preferencialmente, aos munícipes das Freguesias da Ameixoeira, Lumiar e Charneca, que se poderão inscrever, para intervirem, no seguinte local, dia e horário:

* Junta de Freguesia da Ameixoeira – dia 26/02 das 10h00 às 12h00
* Junta de Freguesia do Lumiar – dia 26/02 das 16h00 às 18h00
* Junta de Freguesia da Charneca – dia 26/02 das 16h00 às 18h00

As inscrições poderão igualmente ser efectuadas pelo telefone 21 322 72 89, e-mail dacm@cm-lisboa.pt ou pelo fax 21 817 12 74, até ao dia 26 de Fevereiro às 12h00. Sendo este o meio de inscrição utilizado, deve o munícipe informar acerca do assunto a tratar e do contacto telefónico.

As intervenções do público, num número máximo de 20, serão ordenados de forma a priorizar os que incidam sobre os assuntos de interesse da zona, colectivo ou público.

Ordem de Trabalhos
Ponto único:
Audição do(a)s munícipes

Paços do Concelho de Lisboa, em 17 de Fevereiro de 2009
O Presidente
António Costa

Ler o resto

O princípio de tudo




Gustave Courbet (1819-1877)The Origin of the World1866Oil on canvasH. 46; W. 55 cmParis, Musée d'Orsay



Incomoda-vos esta imagem? A mim também, talvez não pelas mesmas razões.


É natural, somos o produto de séculos de relação envergonhada com o sexo. Quantos de nós não ouviram em criança frases de opróbrio, não mexas, não olhes, não fales? Cumulativamente, esta é uma obra deliberadamente provocadora, não só porque mostra mas pelo modo como mostra: ao encobrir o rosto do modelo, ao não permitir a identificação - ou cumplicidade - que a troca de olhares entre observador e observado permitiria, induz naquele a ideia de que o faz enquanto intruso. Induz a culpa de quem vê sem ser convidado.

O que não é natural é que - 35 anos depois de uma mudança de regime que tinha como um dos objectivos máximos a garantia do direito de cada um à liberdade de expressão - esta imagem, por integrar a capa de um livro, tenha suscitado a sua apreensão por uma brigada da PSP transvestida em polícia de costumes. O que não é natural é a sucessão de "castigos de opinião" que vêm assombrando os anos de mandato do governo de um partido que se anuncia de esquerda.

O quadro que é demitido por contar uma piada; os sindicalistas que recebem uma visita da polícia; o corso carnavalesco que é censurado por apresentar uma página de resultados do google; 5 livros que são apreendidos por terem na capa uma imagem considerada "pornográfica".

Não é o Governo que dá estas indicações. São as pequenas almas, herdeiras dessa gloriosa tradição lusa, descendente das queixinhas à Inquisição ou da bufaria salazarista. As almas que nos habitam e que nenhuma integração europeia parece reformar. Hoje a censura é em nome da moralidade, amanhã será em nome da normalidade, no futuro porque sim.

O mais estranho é a placidez com que tudo isto é acolhido. A sornice com que se encara a vida política. A apatia com que se enfrentam os desafios cívicos. 

Estamos mortos. E só mesmo umas pernas escanchadas com uma passarinha peluda é que nos parecem fazer protestar.

Que tristeza.



Ler o resto

terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

Brevemente, num RELVADO perto de si


O Parque Sul, localizado no antigo bairro de Calvanas e cuja construção já se iniciou, vai incluir vários relvados destinados à prática de rugby.

Confesso que, quanto mais rugby vejo, menos gosto de futebol (migração só interrompida em momentos como o de sábado passado).


Jogo de rufias, jogado por cavalheiros (por oposição ao outro, jogo de cavalheiros, jogado por rufias) o rugby é uma escola de vida - é notável o respeito que 30 "armários" têm em relação às decisões do árbitro, bem como após placagens impressionantes que levariam qualquer mortal à UCI mais próxima, se levantam calmamente e continuam a jogar. Não há fitas, não há mergulhos para o relvado para enganar o juiz e "cavar" mais uma falta, não há mastigar do jogo a meio-campo para assegurar o empate.



Quinze contra quinze e que ganhe o melhor.

O mais alto,

o mais forte,


o que voe mais longe.


O rugby proporciona ainda momentos espetaculares, voos impressionantes destas magníficas fortalezas voadoras,

choques de titãs.


Para os portugueses mais amantes da tradição, há também pegas de caras.


E há a emoção das corridas para a meta, deixando pelo caminho adversários em gloriosos voos falhados.


No fim, é uma festa. O público desce ao relvado e vitoria os seus. Abraços, autógrafos e, no final, uma saudação conjunta.


Que melhor desporto para implementar na Alta, com tanto adolescente a precisar de canalizar o excesso de hormonas e de energia, a par da realização pessoal e da aprendizagem de regras de convivência e de civilidade? Que melhor ponto de integração e aglutinação dos vários grupos sociais que por aqui habitam?

Ler o resto

segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

Eixo Central - tramo central em Novembro de 2009? II


O prazo indicado no cartaz do Eixo Central, Novembro de 2009, é para todo o tramo central ou apenas para o estaleiro entre a Av. Carlos Paredes e a Av. Nuno Krus Abecassis?

(tramo iniciado em Janeiro, tramo iniciado em Junho de 2007)

O troço entre a Av. Carlos Paredes e a rotunda Sul começou a ser feito em Janeiro. Junto à rotunda está um cartaz que anuncia a duração da obra por 12 meses. Se o ritmo de trabalhos acelerar pode ser que se consiga chegar a Novembro com a obra feita.


A obra está neste momento assim.

Ler o resto

domingo, 22 de Fevereiro de 2009

Música de Sábado

Sergei Prokofiev compôs a sua primeira sinfonia aos vinte e cinco anos, numas férias, como exercício académico ou divertimento pessoal, um desafio de escrever uma obra longe do piano, inspirando-se no rigor formal de Haydn, o mais clássico dos compositores. Chamou-lhe, por isso, "Sinfonia Clássica".

Respeitando a orquestração da época (violinos, violas, violoncelos, contrabaixos, 2 flautas, 2 oboés, 2 clarinetes, 2 fagotes, 2 trompas, 2 trompetes e tímpanos), a escrita não resiste a incorporar o idioma musical do início do séc. XX, causando em muitos ouvintes uma sensação divertida de música travestida. Leonard Bernstein conta que quando ouviu pela primeira vez esta obra agarrou-se à barriga de tanto rir com o bom humor de Prokofiev.

A mim não dá vontade de rir, mas provoca-me um sorriso e uma sensação de felicidade inabalável. A "Sinfonia Clássica" de Prokofiev tem uma frescura e uma energia revigorante que me continua a contagiar da mesma forma como da primeira vez que a reconheci e quis saber o que era. Lembro-me que foi num Sábado, numa manhã sossegada de Fevereiro, com uma luz linda e calorosa a entrar pela casa onde vivia com os meus pais, há muitos, muitos anos.

Esta versão, com Filarmónica de Viena, é dirigida por Valery Gergiev, um maestro que ensaia pouco por acreditar que demasiados ensaios tiram espontaneidade a esse organismo vivo que é a orquestra. Por oposição a esta filosofia de trabalho, podem ver Sergio Celibidache a ensaiar a mesma obra com Filarmónica de Munique. Para além das diferenças artísticas entre os dois maestros, nota-se que Gergiev pretende fazer com o gesto, em concerto, o que Celibidache transmite por ideias e palavras em dezenas de ensaios. Duas formas opostas de trabalhar, mas ambas com resultados brilhantes.

Bom Fim de Semana para todos!

Ler o resto