quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Eixo Central - tramo central em Novembro de 2009?

Contando a partir de Fevereiro, se os dedos não me falham, dá nove meses, como um bébé.


O Eixo Central é a imagem de marca do PUAL, a sua ligação à cidade história, a herança genética de Lisboa que evoca a modernização da cidade velha. Mas o Eixo Central é melhor que as avenidas que percorrem o Rossio ao Campo Grande. Mais largo, com mais espaço para peões e menos para automóveis.

Se na Av. da República, por exemplo, temos cerca de 12 faixas de rodagem mais 4 de estacionamento, no Eixo Central da Alta de Lisboa haverá metade das faixas de rodagem (três para cada lado) e nenhuma de estacionamento de superfície.

O projecto do Eixo Central é da autoria do Arqº Manuel Salgado, actualmente Vereador do Urbanismo, e a sinalética e mobiliário urbano foram desenhados pelo Arqº Daciano Costa.

O Eixo Central está dividido em três secções: o tramo Central (azul) que está entre as duas rotundas do projecto, o tramo Norte (rosa) que vai da rotunda Norte até à rotunda entre o Eixo Norte-Sul e a Av. Santos e Castro, e o tramo Sul (vermelho), que ligará a rotunda Sul à 2ª circular, através da Porta Sul.


Mas o que importa aqui é a história do costume, infelizmente. Quem faz estas obras é a SGAL, ao abrigo do contrato que fez com a CML há mais de uma década. Porém, para executar as obras e as concluir, precisa que a CML cumpra a sua parte: expropriação ou compra das parcelas de terreno para a obra poder seguir sem ilegalidades.

O Eixo Central tem andado a passo de caracol porque a CML andou mais de um ano a ignorar a obrigação de entregar várias parcelas de terreno para a construção.

Ora, sabendo que estes cartazes novos, os que têm logótipos da SGAL e CML, são uma parceria entre os dois promotores do PUAL, e que a CML quis ter decisão final nas frases e informação final afixada, este prazo de Novembro de 2009 coloca a CML e o executivo de António Costa num compromisso explícito com a população.

Isto agrada-nos. Sempre foi esta CML que quisemos ver trabalhar, a visitar os locais, a querer perceber os méritos de um projecto urbanístico coerente e a assumir compromissos com os Lisboetas. E a Alta de Lisboa tem sido tristemente ignorada pelos responsáveis máximos da CML nos últimos anos, não só no terreno como nas várias entrevistas dadas sobre projectos para Lisboa.


Mais uma vez, tendo em conta tudo o que vimos acontecer nos últimos 3 anos, custa acreditar que o tramo central do Eixo Central fique pronto daqui a nove meses. Mas por isto mesmo, dá gosto ver prazos tão arriscados em ano de eleições. Porque ou cumprem, ou terão penalização a curto-prazo.

10 comentários:

Anónimo disse...

"haverá metade das faixas de rodagem (três para cada lado) e nenhuma de estacionamento de superfície." (...)
Nenhuma? Estaciona-se o carrinho em cima da relva!
Se hoje que não falta espaço a malta estaciona nos passeios...

Anónimo disse...

Nenhuma, exactamente. Meu caro anónimo das 09h38m, já alguma vez foi a Estocolmo? Ou Paris ou Londres ou Madrid, que têm qualquer uma delas um parque automóvel miserável, quando comparadas com Lisboa?Sabia que há mais cidadãos para além dos automobilistas? Vamos continuar a adiar o nosso progresso civilizacional? Estou farto dos carros, dos carrinhos e dos carrões, dos tunnings, do ACP, dos empréstimos e sacrifícios para comprar o carrinho, da chapada no filho porque sujou os estofos, dos selvagens que não param nas passadeiras, que guiam embriagados, etc., etc., etc. Farto, farto, farto! País de miseráveis analfabetos cujo deus é o carro!

Anónimo disse...

Cumpram ou não estes prazos eu não voto PS para a CML! Espero que as pessoas não tenham memória curta e saibam escolher alguém que desenvolva Lisboa.

Anónimo disse...

O meu voto ainda está por decidir.
Trabalhem muito e depois se verá.

Anónimo disse...

Os cartazes afixados sabem-me demasiado a discurso eleitoralista, até pela intervenção da CML nas "nas frases e informação final afixada".

Basta só esperar pelos cartazes que irão pulular Lisboa, aquando das eleições, e encontrar semelhanças de grafismos e textos com estes.

Pena é que os responsáveis da CML não dediquem o mesmo tempo e esforço no cumprimento de promessas e tempos.

Infelizmente, já passei o tempo de acreditar em "estórias" da carochinha ou no pai natal!

Será com grande frustração quando, em Novembro, irei ver as coisas quase como estão, ou então, quase pior que isso, com uma pequena parte da promessa concretizada, inaugurada uns dias antes das eleições, enquanto o restante ficará no esquecimento até novo ciclo!

Anónimo disse...

deviamos conseguir que cada candidato viesse à alta de lisboa, apresentar o seu projecto para a zona, o deixasse claro no seu "programa", assumisse compromissos.

Continuo a dizer que há muitos votos por aqui...tratem de se recensear!

Miguel

Luísa F disse...

Vou reproduzir o último parágrafo deste post:
"Mais uma vez, tendo em conta tudo o que vimos acontecer nos últimos 3 anos, custa acreditar que o tramo central do Eixo Central fique pronto daqui a nove meses. Mas por isto mesmo, dá gosto ver prazos tão arriscados em ano de eleições. Porque ou cumprem, ou terão penalização a curto-prazo."

Pedro disse...

Wishfull thinking: vou partir do princípio de que, se não o Presidente da Câmara, alguém da sua entourage acabou de comentar uma promessa.

Considero assim que pelo menos um elemento do Gabinete da Presidência nos lê e aproveito para lançar um repto ao senhor Presidente: a exemplo do acontecido no passado, o Viver irá novamente elaborar um conjunto de questões importantes para a Alta e para a cidade a enviar a todos os resposnáveis autárquicos e aos restantes promitentes concorrentes às proximas eleiçõoes autárquicas. Assim como aguardamos que os prazos se cumpram, esperamos que as respostas do PS sejam as primeiras a entrar na nossa caixa de correio.

Pedro Veiga disse...

O eixo central da Alta de Lisboa vai estar pronto em Novembro de 2009. Vai estar pronto? Em toda a sua extensão? Ou vai estar parcialmente pronto?
Provavelmente serão só dois ou três pequenos troços é que irão ser abertos. Assim o tráfego pesado da hora de ponta passará a estar "bem acomodado" num piso de asfalto novo.
O resto, o que falta, os 70 % por construir irão ser acabados a pouco e pouco à medida que os problemas com os terrenos forem resolvidos.
Vamos ter que esperar muito mais tempo e não ligar muito a estas frases loucas próprias de um período pré-eleitoral.
Santa paciência nos ajude a aturar os nossos políticos e burocratas!

Diogo Luis disse...

Estou a gostar da Nova atitude da Camera Municipal.

Será que consigo ver a Alta completamente mudada até às eleições?

Se conseguir...