sábado, 6 de dezembro de 2008

Há algo a fazer

Enquanto a Malha 6 avança, o LX Condomínio continua parado, por embargo estúpido e indecente da CML, contradizendo agora o que aprovou por sua iniciativa anos antes.

A Av. Santos e Castro apodrece há anos, esperando que Lisboa e Loures decidam um pilar, e que a CML cumpra finalmente o acordo com os Ruela.

O Eixo Central vai avançando aos poucos, construído pela SGAL, a medo, escaldada com a Santos e Castro, vendo perigosamente aproximar-se terrenos onde não pode ainda construir, que aguardam mais uma vez acção da CML. Lembrando-se também que mesmo depois de todo o Eixo concluído, faltará a ligação à 2ª circular, na Porta Sul. Mais uma vez a CML a empatar.

E o Centro Social da Musgueira ainda isolado num morro, quase 8 (oito) anos depois de ver a última barraca a ser demolida e de ter deixado de ser o centro urbano da Musgueira, mas resistindo ainda às contingências da vida (algumas impostas por quem mais o devia defender e à sua população), continuando a ser o Centro da vida de grande parte da população, fazendo um trabalho exemplar. CML, UPAL, algo a dizer?

Uma pista de atletismo que já foi inaugurada duas vezes mas que pouca gente viu ainda ser utilizada.

A Malha 5, aquele projecto do Arqº Tomás Taveira, que teria um Centro Comercial e Escritórios, fundamental para dar vida ao bairro durante o dia, criando emprego, fomentado comércio, fixando população para que a Alta de Lisboa se tornasse mais cidade e menos dormitório, adiado e adiado e adiado. Porquê? Quem investe com a falta de acessibilidades?

E o Centro de Mercadorias da DHL? Lembram-se? Mas como é possível sem Av. Santos e Castro nem os terrenos dos Ruela?


É esta a Alta de Lisboa que querem, moradores? Foi este o projecto que vos convenceu a vir viver para a Alta? Se todos dermos cinco minutos por dia das nossas vidas para tentar mudar alguma coisa acham que ajuda?

Querem sugerir acções simples que estejam ao alcance de todos?

16 comentários:

kiko disse...

Antes de sugerir gostava de saber o ke é ke o sócio da UPAL disse sobre isso...

Anónimo disse...

Não tenho experiência nestas andaças, mas partilho as vossas preocupações. Surge-me uma simples pergunta em jeito de sugestão. Porque não recorrer (como já foi tão bem feito numa noite por causa de 1 simples rotunda)a acções diante da comunicação social? COm um poder (nas suas mais diversas frentes) socialista tão zeloso em não peredr créditos por causa das opiniões transmitidas pelos media e sujeito a tantos plebicisto dentro em breve, este tipo de acções não terão um impacte redobrado?

Tiago disse...

Sim, isso é boa ideia. Mas fazer o quê? Que acções? E está disposto a abdicar dos tais 5 minutos por dia para isso? E puxar para si mais um vizinho, e outro e outro, para que as vossas forças se somem? E que as vossas forças se juntem às nossas?

É que a ideia é essa, não apenas termos ideias, mas pormos mãos à obra. Não apenas sugerir, mas fazer e puxar mais gente para o grupo. Vamos a isso?

Quanto à entrevista do Dr. Caleia, tem toda a razão, kiko, mas o tempo é escasso. Mas a falha é nossa. A ver se esta semana aqui o pessoal da redacção se une e divide tarefas para publicar finalmente isso.

Anónimo disse...

Não é verdade que a pista de atletismo nunca tenha sido utilizada. Tenho vista para ela, e terá sido utilizada, pelo menos umas 5-6 vezes. Rídiculo, eu sei, mas não deixa de ser necessário corrigir a vossa incorreção. Talvez fosse boa ideia verificarem suspeitas antes de as publicarem como factos.

Anónimo disse...

A CML está contra nós, não sei porquê, nunca lhe fizemos mal nenhum. Será porque a Alta começou há muitos muitos anos, numa galáxia muito distante e o poder não era rosa mas sim azul e amarelo? Depois de o Dr. João Soares resolver o problema dos realojamentos agora abandonam-se as pessoas que o permitiram, os compradores de casas de venda livre?
Realmente não é lá muito bonito nem leal e diz muito sobre a falta de categoria desta gente.
A sorte deles é que as pessoas falam muito nos fóruns e nos cafés mas depois encolhem-se quando chega a hora. SEMPRE.
Se houvesse união podiam-se fazer, por exemplo, duas coisas:

- Cada morador entrava com, suponhamos, 50 euros e punha-se uma acção contra a CML.

- Toda a gente se recusava a pagar IMI e explicava porquê, junto dos orgãos competentes e da imprensa.

Divididos e apáticos, eles continuarão a reinar sobre nós.

Bom dia, bom fim-de-semana.

Tiago disse...

Caro anónimo com vista para a Pista de Atletismo,

quer ajudar-nos na confirmação desses factos? Pode garantir-nos que as 5 ou 6 vezes que viu a pista ser utilizada foram as únicas utilizações da pista? E consegue precisar melhor se viu 5 ou 6 utilizações? Consegue confirmar? Pode também, por favor, saber quanto custou a construção da pista para nos dizer a todos e depois calcularmos quanto custaram essas 5 ou 6 utilizações?

Obrigado.

Anónimo disse...

Quem tem utilizado a pista de atletismo é a A.M.Bairro da Cruz Vermelha, como uma ecola de atletismo, com o apoio da JFLumiar.

Ana B. disse...

O que a CML está a fazer ao Centro Social da Musgueira é uma vergonha.

A construção das novas instalações do Centro não está dependente da conclusão de acessibilidades, de expropriação de terrenos, de indemnizações ou de resolução de processos litigiosos em tribunal. Depende apenas da Vontade da CML. É uma questão de vontade e de decisão. Neste caso, de falta de vontade e/ou falta de decisão.

E é isso que é uma vergonha. A vida de várias centenas de moradores da Alta é prejudicada diariamente pela inércia da autarquia há 8 anos. 8 anos é muito tempo. Já tiveram tempo para fazer melhor...

Luís Lucena disse...

Eu proponho que um grupo de moradores invada o gabinete do Senhor Presidente da CML e filme o evento.

Se formos presos, podemos sempre fazer greve de fome.

Numa segunda fase invadimos a RTP, a SIC, a TVI, e levantamos um "estado a que isto chegou".

Se formos presos fazemos greve de fome.

Se mesmo assim ainda não for suficiente, poderemos sempre invador a Assembleia da República e mudamos o regime.

Se formos presos, fazemos greve de fome.

Em todo o caso, fazemos greve de fome, seremos uns "coitadinhos" e comoveremos os media e o meio político, convertendo-os imediatamente à causa, com soluções imediatas.

Se calhar ainda sou preso por escrever isto. Se vier a ser o caso, envio um SMS à redaçao e faço greve de fome.

JRui disse...

...Lamento não alinhar.O apetite é a minha perdição.

Anónimo disse...

Eu não me comprometo mais do que a enviar uns e-mails. As outras propostas não me parecem muito práticas e deixam-me até apreensiva quanto á capacidade dos vizinhos reagirem ou fazerem algo pela Alta de Lisboa.

Nuno Freire disse...

Olá Tiago,

admiro a tua perseverança. Ainda bem que há pessoas como tu.
Como sabes respondi ao apelo do movimento "todos pela Alta" que pretendia alertar os moradores para o que se passava e levar as pessoas a agir. Podemos agora dizer que morreu ou pelo menos está moribundo.
Volta e meia lá envio um mail para a CML e partidos para receber a habitual resposta de que a máxima atenção está a ser dada ao meu assunto.
E acho que grande parte dos moradores estão-se nas tintas ou não fazem ideia do que se passa. Alguns até julgaram que a rotunda que apareceu tinha sida feita pela CML e não entenderam porque desapareceu logo de seguida.
Peço desculpa pelo desânimo.
Estou pronto a ajudar se me for pedido.
Não contem comigo para greves de fome.

Nuno

Luís Lucena disse...

Por momentos, pensei que a minha moção estaria imediatamente e completamente chumbada.

Mas afinal apenas não estão dispostos a passar fome. Ok, posso sempre passar eu, uma vez que apresentei a proposta.

Devo depreender que estaremos dispostos quanto ao resto, tal como virmos a invadir o Gabinete do Senhor Presidente ou as outras instâncias e quanto à possibilidade de virmos a ser presos?

Podemos sempre levar umas flores para oferecer. Cravos não porque está visto que, no longo prazo, não funciona lá muito bem.

kiko disse...

Fazer barulho nos sitios certos!!!! Vamos a ela..

"
Tem lugar no próximo dia 9 de Dezembro, 3ª fª a partir das 19h30, a 4ª Assembleia de Freguesia do Lumiar de 2008. A Ordem de Trabalhos é a seguinte:
1 - Informação escrita do presidente da Junta, relativa às actividades do 4º trimestre de 2008, bem como da situação financeira;
2 - Opções do Plano para 2009;
3 - Orçamento e Plano Plurianual de Investimento para 2009;
4 - 2ª revisão do Orçamento e do Plano Plurianual de Investimento de 2008;
5 - Apreciação e votação da proposta de alteração ao Regulamento de Taxas;
6 - Apreciação e votação da proposta do novo Mapa de Pessoal, a vigorar a partir de 1 de Janeiro de 2009.

A reunião inicia-se com uma breve explanação de procedimentos administrativos, logo seguida de um “Período Aberto ao Público”, destinado à intervenção de elementos da população sobre assuntos da autarquia, permitindo a interpelação ao executivo autárquico sobre questões que, no âmbito da Freguesia, afectam a vida dos seus moradores."

Anónimo disse...

Em relação à rotunda fantasma, não sei se já repararam que foram colocados sinais de perda de prioridade na rua que vem do Pingo Doce e um stop na rua que vem da Quinta das Conchas.
Devem querer tapar o sol com a peneira...

Anónimo disse...

com a crise instalada só daqui a 10 anos é que será rentável... isto se a malha 6 não se tornar em novos per!!!!