sábado, 22 de setembro de 2007

IPO em Chelas, junto ao Parque da Belavista?


A notícia é avançada hoje pelo PÚBLICO. A capital portuguesa não quer ver partir mais um serviço para um concelho vizinho, propondo-se a edilidade lisboeta a oferecer um terreno de 12,5 hectares para o Ministério da Saúde transferir o Instituto Português de Oncologia das actuais instalações, na Praça de Espanha. O terreno proposto situa-se em Chelas, junto ao Parque da Belavista, onde se realizam com frequência concertos e festivais de música que se fazem sentir nos bairros envolventes num raio de vários quilómetros. Música alta até às 3h da manhã... Parece-me mau, como panaceia oncológica.

Pró-activamente propõe o Viver que SGAL, UPAL e CML se sentem à mesa e pensem a longo prazo. Dado o previsível colapso no mercado imobiliário, situação que pela conjuntura se apresenta dificilmente contornável, pondo em risco os plano iniciais para a Alta de Lisboa, não valia a pena trazer para junto de nós o IPO? Transformava-se um dos muitos baldios existentes num hospital com zona ajardinada e hotel para os familiares, como se prevê na actual proposta da CML, mas sem o prejuízo para os doentes de serem torturados pelo festival Rock in Rio pela noite dentro. Seria também uma boa forma da CML se reconciliar com um projecto que é seu.

A resposta óbvia é que isso contraria o PUAL. Mas alguém acredita que o PUAL será cumprido? Não valia a pena reformulá-lo com pés e cabeça? Apostar já em terciário, e trazer serviços que chamem pessoas de fora para o bairro?

7 comentários:

nuno martins csg22a disse...

Não seria má ideia mas aquela zona também precisa que lá seja feita alguma coisa acho que nem Bagdad (pós USA) se lhe assemelha. Aquele prolongamento da a Av. EUA e os terrenos à volta do Feira Nova e onde se faz agora a Feira do relógio devem ser do mais feio que há em Lisboa, um nojo. Em comparação isto aqui é Nova Iorque. E afinal o Rock in Rio são só 5 dias...

Anónimo disse...

Sim, e para muitos serão os últimos cinco dias de vida. Pelos menos passam-nos a abanar o capacete.

Anónimo disse...

Acho uma belíssima ideia - a Alta precisa de Serviços.
Que tal uma petição de alerta? O Stanley até pode gostar, afinal o Estado até paga, não há crise!

Gonçalo disse...

O pior cenário ainda é este:
O IPO vai para os terrenos do Rock in Rio e o Rock in Rio, por sua vez, vem para os baldios da Alta... ui, ui.

Pedro Veiga disse...

Acho muito boa a ideia. De facto a Alta precisa de um plano B porque a bolha especulativa do imobiliário já começou a rebentar o que está a afectar a velocidade de venda de casas. Com os novos acessos em funcionamento a Alta de Lisboa terá terrenos livres de grande atractivo para a instalação de várias empresas. Elas que venham porque o que precisamos aqui é de ruas com mais gente a fazer vida normal de cidade e menos miúdos e graúdos a destruírem o nosso património!

Anónimo disse...

Nao me parece que va acontecer. Acho que ja esta decidido que o IPO vai para Oeiras. E na Alta muito menos. Onde estao os 12 hectares de espaco livre na Alta ? E quem compensaria a SGAL ? Nao a CML, que tem 1000 milhoes de passivo, ou o IPO, que tem o terreno gratis em Oeiras.
Concordo que sera bom para a Alta ter mais terciario. Ter mais pessoas a trabalhar na Alta vai dar mais "vida" a zona e animar o comercio local. Mas e o que vai acontecendo, p.ex., com os 2 bancos que abriram no C. do Parque ou o Gabinete de Arquitectura nos Jardins.
Tambem nao concordo que a "bolha especulativa do imobiliario" va rebentar. Pelo menos nao em Lisboa, onde os precos nao tem subido muito nos ultimos 3/4 anos e que ainda e relativamente barato comparado com outras capitais europeias. As taxas de juro ja comecaram a baixar nos EUA e se o BCE fizer o mesmo, os precos devem aumentar.

Anónimo disse...

Allô, a proposta que vai ser apresentada, porque António Costa diz que quer o IPO em Chelas, mas ainda não foi a votação da CML, é: dar 12,5 hectares da zona verde do parque da Bela Vista para construir um novo IPO. E o que vai acontece com os terrenos do velho IPO? E dão-se 12,5 hectares do Parque? Nã... IPO vai para Oeiras, mas fica a ideia que Costa até tentou manter IPO em Lisboa.