domingo, 14 de maio de 2006

O curso das obras

No passeio de bicicleta desta manhã decidimos visitar a futura Av. Eng. Santos e Castro que, por enquanto, é mais uma via ciclável da nossa Alta de Lisboa.

[a caminho da Santos e Castro]
[1º obstáculo ultrapassado]
[deixámos para trás o acesso à 2ª Circular]
[seguimos caminho]
[2º obstáculo ultrapassado]
[passámos por aqui]
[o que irá acontecer a esta zona da Charneca do Lumiar? quando será construído o acesso? haverá ainda expropriações por fazer?]
[3º obstáculo inultrapassável/futura ligação ao Eixo Norte-Sul]

A obra pareceu-nos ainda bastante atrasada. A sua conclusão será no final de 2006/início de 2007 ou no final de 2007/início de 2008?

6 comentários:

Pedro Veiga disse...

Grande aventura! Tenho mais fotografias que também irei colocar ao longo da semana, com uns comentários adicionais sobre a evolução da Alta. Estes passeios têm permitido saber o que se passa no terreno. Os factos estão à vista de todos e o estado de avanço destas obras desmente o que a propaganda da SGAL diz acerca de todos estes projectos.
O que se estará a passar nas altas esferas da SGAL e da UPAL? Quem sabe?

Tiago disse...

É uma desilusão. Não entendo como se arrasta tanto tempo estas coisas. Não só defraudam as expectativas dos actuais moradores, como afastam a vontade de novos compradores.

Para quem está a tentar fazer negócio, parece-me falta de jeito.

João Tito disse...

Foi realmente uma grande desilusão ver o atraso nas obras da Santos e Castro.

Tiago pode ser que não seja falta de jeito mas sim falta de dinheiro, espero sinceramente que não!

Pedro Veiga disse...

É muito provavelmente uma crise financeira, uma vez que o projecto está apoiado na venda lucrativa de uma grande quantidade de andares.

Rodrigo Bastos disse...

Deviamos alertar vivamente para esta situação e tentar retirar de uma vez por todas uma data de conclusão final!.

Ambientalistas da Amadora disse...

Massa Crítica
26 Maio 2006
18h00
Marquês de Pombal - Lisboa

www.massacriticapt.net