domingo, 5 de fevereiro de 2006

Av. Santos e Castro - expropriações de terrenos e avanço das obras

Continuando as informações sobre a construção da Av. Santos e Castro, aqui ficam imagens do resultado de uma das expropriações que faltava, a da Transportadora Lusitânia.


8 de Dezembro de 2005


5 de Fevereiro de 2006

O troço que ligará a Rotunda Este aos viadutos do Campo das Amoreiras teve também um considerável avanço desde há dois meses.



A Porta Norte tem registado progressos, com a asfaltagem.



Informações sobre a conclusão do viaduto do Eixo Norte-Sul sobre a Av. Padre Cruz, a ver aqui.

6 comentários:

Pedro Veiga disse...

Pelo que se vê esta avenida vai avançando aos poucos. Todavia, ainda falta a emblemática e problemática porta sul sem a qual não se poderá articular a parte do eixo norte sul que está mais avançada com a Santos e Castro.
A conclusão total do eixo norte sul é que está muito atrasada, pois ainda estão a fazer as fundações dos pilares do viaduto do Lumiar. Na melhor das hipóteses só lá para o Verão de 2007 (ou mesmo fim do ano de 2007) é que esta via estará pronta.
É esperar para ver...

Pedro disse...

Eu não tenho pressa. Vão dar cabo do sossego aos habitantes do Lumiar. Só nas cabeças de alfinete dos técnicos camarários é que é aceitável implantar um viaduto no meio de uma área residencial consolidada. Gostariam de ter o cortejo automóvel da Norte-Sul em contínuo 24 horas por dia à frente da vossa janela?
E Pedro, até o final de 2007 é optimista. Há um viaduto para fazer, o túnel de ligação à Padre Cruz, todo o nó do Lumiar... O empreiteiro deve estar feliz com os atrasos e os futuros trabalhos a mais.

Tiago disse...

É uma situação feia, é. Já o fizeram em Algés, tiveram que pagar indeminizações aos moradores.

Não percebo é como cresce uma cidade desta maneira. O projecto do eixo norte-sul só foi feito depois das áreas residenciais lá estarem? Se sim, como não se encontrou uma solução inócua para os habitantes?

Se não, como foi permitida então a construção de edifício junto a uma futura rodovia?

Mas é a primeira hipótese, não é, Pedro?

Quanto à felicidade do empreiteiro, é um sentimento muito comum na construção civil em Portugal.

Pedro Veiga disse...

E continua a construção de habitações a fazer-se mesmo em cima do troço do eixo norte-sul em construção, veja-se o exemplo da Ameixoeira. Tirando a barreira verde do parque oeste todas as áreas por onde passa esta via estão ou irão estar com habitações muito próximas.
De facto se atendermos à velocidade média de avanço da obra é bem provável que só tudo esteja pronto lá para o fim de 2008.

Pedro disse...

O concurso para os projectos da Norte-Sul foi lançado em 88, vejam lá o velho que estou por já ter assistido enquanto profissional (recém-licenciado, recém-licenciado...) a isso. Sei que os edifícios do Alto da Faia em Telheiras foram projectados e construídos depois desta data o que leva a crer que alguém na CML se terá convenientemente esquecido do facto... De todas as situações de proximidade entre habitações e via rápida a do Lumiar difere de todas as outras porque é a única em que os edifícios surgiram muito antes (quase 20 anos) do projecto. Para aqui ninguém veio apesar dos inconvenientes da NOrte-Sul; é a Norte-Sul que se vem impôr. À badalhoca, como diria um amigo meu.

Pedro disse...

O concurso para os projectos da Norte-Sul foi lançado em 88, vejam lá o velho que estou por já ter assistido enquanto profissional (recém-licenciado, recém-licenciado...) a isso. Sei que os edifícios do Alto da Faia em Telheiras foram projectados e construídos depois desta data o que leva a crer que alguém na CML se terá convenientemente esquecido do facto... De todas as situações de proximidade entre habitações e via rápida a do Lumiar difere de todas as outras porque é a única em que os edifícios surgiram muito antes (quase 20 anos) do projecto. Para aqui ninguém veio apesar dos inconvenientes da NOrte-Sul; é a Norte-Sul que se vem impôr. À badalhoca, como diria um amigo meu.