domingo, 25 de setembro de 2005

Divisão da PSP da Alta de Lisboa


(imagem vergonhosamente roubada ao Pedro e adaptada)


A notícia do início da construção da nova esquadra da PSP da Alta de Lisboa está a deixar todos os moradores radiantes. O caso não é para menos, chegou a temer-se adiada sine die por falta de verbas. No entanto, se esta é "a" esquadra da Alta de Lisboa, a escolha da localização não parece ser a mais central possível tendo em conta que as zonas residenciais estão na imensa maioria a Norte da Quinta das Conchas (à direita na imagem). A verdade é que esta é a definição do projecto, registada no PUAL, como se pode ver nas páginas 5563 e 5566.

Também a localização da estação do Metro, no prolongamento da linha vermelha, não parece ser suficiente para abranger toda a população. Seria preferível, tanto na esquadra como na estação de metro, que fossem duas, com localização nas rotundas que servem de extremo ao Eixo Central, por exemplo. À primeira vista parece que a malha 5, onde irá ser construído um enorme complexo habitacional e comercial da autoria do arquitecto Tomás Taveira, é a grande aposta da Alta de Lisboa.

A Esquadra da Ameixoeira, adiada há dois anos, apesar de já haver local definido, poderá equilibrar a abrangência da Polícia na Alta de Lisboa. Alguém sabe onde irá ficar esta Esquadra?

4 comentários:

João Tito disse...

Foi com enorme surpresa que na semana passado conheci este blog. Também moro na Alta de Lisboa e como é normal estou ávido por novas informações sobre o meu novo "bairro", gostei da maneira responsável e construtiva com que são abortados os vários problemas da zona e da muita informação que vai sendo apresentada.

Uma questão a terem em consideração: Eu sei que que chato a quantidade de spam que se recebe quando se tem os comentários abertos, mas quem não está por dentro destas coisas dos blogs seguramente não se vai registar no Blogger para fazer um simples comentário. Abram os comentários a toda a gente para este blog seja mais participado.

Tiago disse...

Caro João Tito, muito obrigado pela participação. Espero que a informação disponibilizada lhe seja útil e que traga para este blog e para a Alta de Lisboa vontade para construir algo positivo! :-)

Quanto aos comentários, percebo perfeitamente o seu alerta, mas é uma questão delicada. Infelizmente a possibilidade de comentários sem registo permite a algumas pessoas desenvolverem alguma agressividade e falta de civismo gratuito. Não estou a censurar qualquer tipo de comentário, nunca o fiz, não quero fazer. O registo no blogger também~pode ser anónimo, mas é um elemento dissuasor para o primeiro impulso que muitos sentem para atirar um calhau, percebe? Por esses acabam por pagar os menos entendidos em internet que gostariam de dar o seu contributo, mas irei brevemente dedicar um post a esta questão, explicando as razões do restringimento dos comentários e explicando como é fácil obter o registo no blogger.

Um abraço!

Pedro Veiga disse...

Com esta arrumação de alguns dos equipamentos corre-se o risco de estar a criar uma Alta de Lisboa de 1.ª categoria e uma outra Alta de Lisboa de 2.ª categoria.
Pelo que parece a célebre frase "metropolitano a menos de 500 m" não faz sentido para alguns dos empreendimentos.
Vamos ver se se criam alternativas.

Tiago disse...

Ora aí está. É isso. E no caso dos Jardins de S. Bartolomeu, a informação publicitária do metro a 500 metros foi determinante na minha escolha. As escolhas das estações de metro têm sido obscuras, mas as Câmaras Municipais têm uma palavra a dizer, assim sendo, ainda é possível alterar-se os planos de hoje.

Que se fale sobre isso.