sexta-feira, 4 de abril de 2008

Arqº Carrilho da Graça explica o seu projecto na Alta de Lisboa

Colado ao Parque Oeste, no enfiamento da malha 6 que está agora a ser fundada, atravessando o eixo pedonal, ficará o edifício projectado pelo Arquitecto João Luís Carrilho da Graça, que concilia habitação, comércio e escritórios, em redor de um páteo com acesso público.

O conceito arquitectónico das casas, em duplex, foi buscá-lo a Corbusier - que tinha também encontrado inspiração num convento em Pavia. O video que se segue mostra o powerpoint que Carrilho da Graça apresentou na 1ª sessão do CineCidade. Um privilégio que agora está ao alcance de todos os que não puderam lá estar.

Um projecto muito cativante, sedutor. Raro. Que vale a pena conhecer. Que esperemos ver nascer o mais brevemente possível.

Uma humilde homenagem do Viver e de todos os seus colaboradores ao Arquitecto, pela forma simpática e calorosa com que aceitou o nosso desafio e pela generosidade que demonstrou na sua entrega.

16 comentários:

Luísa Ferreira disse...

Obrigada.
Ao Arqº Carrilho da Graça por ter dado de forma tão simples e simpática esta lição de arquitectura, e ao Viver por a ter publicado.

Anónimo disse...

Hilariante:
"Costa, durante a inauguração da exposição dos 25 projectos que integram o concurso de ideias para a revitalização daquela zona da cidade, que inclui ainda o Jardim Botânico e os edifícios da Politécnica.
Assim, o plano de pormenor para o quarteirão, que a câmara conta aprovar em Setembro, terá efeitos práticos mesmo que a Bragaparques volte a tomar conta do Parque Mayer, um processo que está ainda sob investigação das autoridades judiciais. "Temos de distinguir o trabalho de ordenamento, competência exclusiva da câmara, dos projectos particulares. Eles têm forçosamente de respeitar os usos e ocupações que a câmara define", sublinhou António Costa.

Um dos patrocinadores da exibição, que se prolongará até dia 4 de Maio nos museus da Politécnica, é precisamente um fundo (Príncipe Real Project) comparticipado pelo promotor imobiliário Anthony Lanier, que tem estado a comprar vários edifícios no Príncipe Real para transformar aquela zona num quarteirão de luxo.
Mas o patrocínio não melindra a Câmara, que considera "normal" obter apoios de privados. "O fundo patrocina a exposição, mas não tem nada a ver com o concurso, que é da responsabilidade do júri e da Câmara", assegurou o vereador Manuel Salgado, sem contudo precisar o montante envolvido. Certo é que está já garantido um outro apoio, relativo à exposição comemorativa dos 250 anos do plano da Baixa."

Anónimo disse...

"O fundo patrocina a exposição, mas não tem nada a ver com o concurso, que é da responsabilidade do júri e da Câmara", assegurou o vereador Manuel Salgado, sem contudo precisar o montante envolvido.

Este montante TEM de ser conhecido por todos.

Anónimo disse...

Não é irritante estarmos em conversa num grupo de amigos e vir um mal-educado que nunca vimos mais gordo interromper a conversa com um assunto que não tem nada a ver com o que estávamos a discutir?

Maria Moniz

Anónimo disse...

Claro que sim, Maria. Sobretudo quando não tem nada a acrescentar, senão insultar os participantes nessa conversa, como a Maria fez agora.
Mas olhe, existe uma coisa chamada "liberdade de expressão". Vá ver ao dicionário, se não sabe o que quer dizer. E para a irritação pode sempre tomar uns calmantes ou fazer desporto...

Anónimo disse...

Outra vez?!?!?!?! Mas este chato não tem mais nada para fazer do que transcrever notícias de jornais? Há gente limitada... Homem, porque não faz um blog seu em vez de usar as caixas de comentários do post mais recente para desviar as discussões?

Quanto ao projecto, acho muito interessante. O video é um pouco longo, mas vale a pena ver. Quando começam a fazer esta obra?

Luís Lucena disse...

"Dá-me o telemóvel, JÁ!"
Liberdade de expressão?

Relativamente ao projecto do Arqº Carrilho da Graça, é espectacular! O conceito e estilo de vida associados são muito interessantes. Penso que alguns pátios-de-casa (uma espécie de jardins-suspensos) só têm orientação para Norte, sem Sol directo, embora virados para o Parque Oeste. Os apartamentos, em duplex, são enormes. Repare-se que a malha é sensivelmente do tamanho dos dois Cond.s Torre, CT15.4 e CT15.5, juntos. Portanto o pátio interior (espaço comum) deve ser igualmente de dimensão apreciável.
Resta saber quando será (será mesmo?) lançada a sua construção… e ainda, quantos de nós poderão pertencer ao segmento-alvo deste produto... Pensamento positivo, vamos lá…

Anónimo disse...

Sim, o projecto do Arqº Carrilho da Graça está espectacular e será uma mais valia para a Alta (quando/se a CML deixar construir)
Anónimo 16h38m, não faço um blog porque teria os comentários do senhor/a, que conseguem (grande proeza) ser mais chatos do que os meus aqui. (responda lá a dizer que nunca vai perder o seu tempo a ler ou a escrever comentários o meu blog...eh, eh, eh...)

Anónimo disse...

Não lhe posso garantir leitura assídua nem fazer um voto de nojo prévio ao seu blog. Mas estranho que fosse tão zeloso com a liberdade de expressão alguns comentários atrás e agora confesse não fazer um blog próprio para não ter de lidar com a liberdade de expressão dos outros.

Anónimo disse...

Para além dessa susceptibilidade que lhe advém do grave desiquilíbrio emocional já demonstrado anteriormente - ora agora insulta ora agora perde perdão - é tolo (e agora, sim, estou a insultá-lo devidamente) se acha mesmo que a conversa a que me referia era à que introduziu off-topic. O Tiago fez um post sobre o Arq. Carrilho da Graça e o projecto que ele está a desenvolver para a Alta. Entrar pela caixa de correio dentro citando outros assuntos não tem nada a ver com liberdade de expressão, tem a ver com incorrecção. Se não percebe questões básicas de educação, troque a sua soberba por alguma humildade e tire um curso de boas-maneiras na net(e se me vai responder com a história dos paizinhos e da educação que lhe deram e etc., cresça lá um bocadinho e enfie a carapuça que bem a merece)

Quanto ao target a que se destinam os apartamentos, concordo consigo, Luís, a SGAL vai almejar muito alto - até porque projectos radicalmente atractivos como este são raros em Portugal e, como tal, apetitosos demais para não verem o seu preço inflacionado. Tenho algumas dúvidas em relação aos apartamentos virados a Norte - serão termicamente "bons" e em coerência com o preço? Já não estamos em tempo de ar-condicionados.

Tiago, o jardim interior será mesmo público sem restrições de acesso?

E a ligação ao Parque Oeste? Haverá zonas de intercomunicação? Será que vão estar previstas lojas que poderão servir de âncora aos utentes do Parque?

Interessante seria prever a instalação do centro social da Musgueira no bloco!

Maria Moniz

Anónimo disse...

Bom comentário 17h50m, mas dá-me razão. Não tenho blog e não ter de lidar não significa que faria censura ou mandava calar quem quer que fosse. Sobretudo a si, cujos comentários cada vez mais gosto. Eventualmente teria de responder, como faço aqui, apesar de ser uma grande perda de tempo.

Maria, a caixa de comentários de um blog é um sitio publico. Não é a sala de estar da sua casa, onde obviamente tem a liberdade de convidar e expulsar quem bem entender. Garanto-lhe que não me insulta ao chamar-me tolo; também tenho a minha parte, evidente p.ex., por continuar a responder-lhe. Agradeço se me enviar a morada na net de todos esse cursos em que participou e que me recomenda (apesar de os resultados, na Maria, não estarem a vista). Estou sempre pronto a aprender mais.

Mas pronto, bom fim de semana para todos. Acabei de ouvir o quarteto 15 em lá menor do Beethoven e estou bem com o mundo.

Tiago disse...

O acesso público do páteo interior é um objectivo do arqº Carrilho da Graça. Na apresentação do projecto foi feita essa pergunta e colocou-se a hipótese de o espaço ser aberto durante o dia e fechado à noite, uma solução já adoptada em muitos páteos em Lisboa.

Quanto às notícias off-topic, compreendo a vontade dos leitores que querem introduzir novos temas de discussão; mas usando as caixas de comentários de posts que nada têm a ver com o assunto, acabam por prejudicar a possível discussão sobre o assunto do post, e, como se pode constatar nos comentários anteriores, acaba-se por ver discutidos assuntos que não têm a ver com o post nem com a notícia.

Uma boa solução, já que se pretende usar o espaço do Viver para abordar outros assuntos, é enviar as notícias por email para a redacção, sugerindo um post sobre o assunto. E assim deixa-se as caixas de comentários dedicadas exclusivamente ao post, o que me parece muito mais útil para quem queira saber que reacções suscitou o post ou mesmo colocar dúvidas.

Anónimo disse...

Vai ficar muito engraçado este projecto quando concluído.
Fiquei com uma enorme curiosidade de o ver ao vivo e a cores.
Daqui a uns anos toda aquela zona estará fantástica.
Boa sorte é o que desejo.

Anónimo disse...

Yes, master. As you wish...gh...gh...

Anónimo disse...

Como é bom pensar que a Musgueira e afins deixaram de existir. Agora mais fino, torna-se na Alta de Lisboa.
Será que a (Sra) Estela agora vende mais caro?

Anónimo disse...

há-de ser sempre musga...!
musga e musga para sempre!
contra tudo e contra todos!
(isto foi copiado:)))
cá estamos nós para estragar


ass.
mediaotecamusga.vandalos@gmail.com