terça-feira, 22 de maio de 2007

Parque Oeste ficará concluído em Julho de 2008


Tiveram início há cerca de 15 dias as obras da 3ª fase do Parque Oeste. Prevê-se a conclusão em Julho de 2008. Esta área do Parque Oeste terá um grande lago, em continuidade com os vários lagos desnivelados que existem em toda a extensão desta zona verde criada de raiz em Lisboa. Os lagos aproveitam as águas pluviais e provenientes dos lençois freáticos existentes na zona. A rega dos extensos relvados, plantas e árvores é assegurada por esta reserva, tornando o Parque Oeste num bom exemplo de sustentabilidade ambiental. Espaços verdes são benvindos e dão à Alta de Lisboa as características que a fazem ser uma boa aposta de cidade.

Uma pequena nota final: a SGAL anunciou o início da construção do Parque no dia 13 de Março de 2007, na secção de notícia do seu site. As semanas foram passando e obras nem vê-las. Haverá certamente razões imperiosas para este desfazamento, provavelmente de responsabilidade alheia à empresa. Têm sido inúmeras a burocracias, esquecimentos, atrasos na expropriações, que têm nos últimos anos prejudicado o desenvolvimento esperado do projecto e, consequentemente, denegrido a imagem da SGAL. No caso do Parque Oeste, aparentemente era necessário deslocar os pombais existentes na zona e foram construídos uns na zona das Galinheiras. Mas esta informação não é oficial, nem se sabe se é a única justificação para mais dois meses de espera. É difícil descobrir quem ganha com isto. Mas continuamos a achar que a SGAL perde mais em não mostrar publicamente o seu desagrado, expondo as razões dos atrasos, do que em anunciar datas que não são cumpridas. O eixo pedonal é só mais um exemplo: anunciado a 5 de Abril, mas ainda sem obra à vista. Ou o lançamento da malha 6, que era para Março deste ano, depois Abril, e agora parece que é para Setembro.

O desafio lançado aqui continua a fazer sentido. Cada vez mais.

3 comentários:

Pedro Veiga disse...

Faz mais do que sentido! Porque a expectativa de arranque das grandes obras é cada vez maior. Até agora vamos vivendo de remendos e de adiamentos. Até quando?

Anónimo disse...

Outra situação que assume contornos de "provisório que se torna definitivo" é o estado lastimoso do páteo norte dos JSB. Aliás, é manifesta a diferença entre os páteos sul (vedado ao público e, ao que creio saber, da tutela da SGAL) e o páteo norte (que subsiste praticamente sem espaços verdes e com um ar de abandono arrepiante e que julgo ser do pelouro da CML).

E, depois, há o já velho tópico do eixo pedonal... da afamada Santos e Castro que tardam em "sair do papel" para a realidade dos nossos dias.

Enfim, é preciso continuar a acreditar que a Alta será, algum dia, "aquela cidade dentro da cidade".

Diogo disse...

Só quero deixar aqui uma mensagem de apoio às pessoas por detrás deste blog! É o único ponto de informação sobre a Alta que é actualizado constantemente e que consegue fazer aquilo que a SGAL não consegue... manter-nos informados...

Quando é que será que a SGAL apreende que já não vivemos no seculo passado e que vivemos na Era da Informação?!?!?!

Diogo