quinta-feira, 31 de agosto de 2006

Outra perspectiva do Eixo Norte-Sul



O Viver feito pelos seus leitores:

O leitor Pedro Saraiva teve a amabilidade de nos enviar estas fotografias da construção do viaduto do Eixo Norte-Sul. Prevê-se a conclusão desta obra, ainda sem a sinalização, para Março de 2007.

Mais fotografias aqui





3 comentários:

Joao Correia disse...

A construção deste troço do Eixo Norte-Sul é de fundamental importância não apenas para a Alta, mas também, para a cidade de Lisboa. Talvez depois de concluídas estas obras a confusão e o trânsito diários na Av. Padre Cruz, na Calçada de Carrixe, no Paço do Lumiar e no próprio Eixo N-S, na parte já construída, desapareçam de uma vez por todas.
Já a Alta ficará, igualmente, servida por uma estrutura rodoviária de acesso moderna, capaz de garantir a fluidez no tráfego das entradas e saídas para os diferentes condominios, espaços de lazer, empregos, etc.
Quanto à data apontada para o final das obras parece-me a mim, ainda que com muita pena, uma data cheia de boa vontade.
Quanto tempo vai levar a desbloquear a passagem das obras pelo local onde, actualmente, existem uma bomba de gasolina, uma casa de aspecto abandonado, o mercado, a própria JFL, etc?????
Lembram-se da situação da tão falada rotunda SUL, de entrada na Alta de Lisboa, com os barracões da empresa de camionagem? Há quanto tempo se arrasta esse jogo de interesses?
De certeza que aqui também vai haver alguém a querer aproveitar-se (MUITO) do facto das obras por ali irem passar.
Quem vai ter de esperar, como sempre, são todos aqueles que das obras do Eixo Norte-Sul só ficarão a ganhar, mesmo, no tempo poupado para chegar a casa, na paciência para gastar em coisas mais proveitosas, etc.

Vamos esperar, ainda assim, que as supresas futuras sejam boas.

João Correia

Tiago disse...

Pois... As expropriações têm sido um dos grandes problemas da Alta de Lisboa e uma das fortes razões para os atrasos. Não sei quanto teve de pagar a CML pelos terrenos para a Santos e Castro e para o Eixo Norte-Sul, nem sei como é possível fazer especulação num caso destes. E claro, para uns enriquecerem, pagamos todos.

Pedro disse...

E, claro, para uns ficarem com acessos bons às suas novas casas, ficarão os outros com a poluição visual e sonora que este elefantão trará a tiracolo. Se, aquando dos estudos para o traçado da Norte-Sul, tivesse havido uma alma caridosa que - como no caso do atravessamento do aqueduro - tivesse tido a gentileza de considerar o atravessamento do Lumiar em túnel, não estaríamos aqui a lamentar os atrasos devidos às expropriações e a desvalorização da qualidade de vida dos habitantes e dos seus apartamentos.