terça-feira, 11 de julho de 2006

País corrupto ou país esquecido?

Em Fevereiro de 2006 o Vereador José Sá Fernandes denunciou uma tentativa de corrupção de que fora alvo por parte do sócio principal da empresa Bragaparques, no âmbito do processo Feira Popular-Parque Mayer.

Na altura saltaram para o palco inúmeros actores e ex-actores da CML jurando a pés juntos que nunca em décadas de desempenho público na CML tinham visto tal coisa. "Corrupção na câmara? Nunca!". O vereador Sá Fernandes tentou conhecer a relação exaustiva de todos os contratos e negócios entre a autarquia e a Bragaparques, de todas as deliberações camarárias e de todos os processos em curso que envolviam a Bragaparques com a CML, mas o pedido foi chumbado pela maioria camarária. Consideraram que tal curiosidade punha em causa a idoneidade e seriedade de toda a CML e dos seus 10000 (dez mil) funcionários.

Os meses passam e nunca mais se falou disto. Porque será?

1 comentário:

sushi disse...

Não acredito que o Sá Fernandes deixe por isso mesmo...
Os envolvidos é que devem ser conhecidos e depois lá voltamos todos a viver uma espécie de caso "Casa Pia" versão Corruptofilia Camarária...