terça-feira, 17 de junho de 2008

Sá Fernandes fez bem?

Pequeno desafio de debate aos leitores do Viver, proposto pelo leitor Mr. Steed:

Sá Fernandes fez bem em ceder os espaços verdes a empresas privadas em troca de benfeitorias nesses mesmos espaços? E na Alta, gostaria de ver alguns dos espaços públicos melhorados no âmbito do mecenato?

13 comentários:

Anónimo disse...

O mais engracado e' a confusao armada com os puristas do BE e o jogo de cintura do Daniel Oliveira http://arrastao.org/lisboa/3148/

Estamos no defeso. Altura de transferencias para a epoca de 2009. JSF passa para o PS. Roseta/Alegre para o BE. Ainda nao percebi se vai ser para o campeonato das autarquicas ou das legislativas (Socrates esta' cansado e eventualmente gostaria de ter um emprego melhor, com direito a aviao particular onde possa fumar a vontade, etc.)

Anónimo disse...

1 - É evidente que fez bem. Bom seria que se multiplicassem estas iniciativas e que a cidade ficasse melhor, podendo até (oh inocência!) baixarem os impostos e taxas municipais.
Quando é que os portugueses,
em geral, e os lisboetas, em particular, irão deixar de, só comendo sardinha, passar o tempo a arrotar pescada e caviar?

2 - Não me parece que a Alta, exceptuando o Parque das Conchas, tenha capacidade atractiva para este tipo de eventos. A viabilidade da Alta passa pela instalação aqui de grandes empresas e serviços, uma vez que tem terreno livre para se fazerem de raiz boas infraestruturas.

Mr. Steed disse...

dois comentários inteligentes e bem estruturados. palmas!

vêem? é possível participar num blogue - concordando ou discordando - sem parecer uma velhinha histérica.

Anónimo disse...

a unica medida que o Sr. Sa Fernandes tomou com a qual concordei.
E estao a tentar po-lo na rua por isso.
Enfim!

Anónimo disse...

Por outro lado, se JSF privatiza desta maneira o espaco publico, tambem nao deviamos ter problemas em, por exemplo, limitar o acesso durante a noite aos pateos dos JSB e C. do Parque, para evitar barulho e vandalismo.

Pelo menos no nosso caso sera' em nome da defesa do descanco dos moradores, enquanto JSF aqui apenas esta' a defender o comercialismo e os interesses do "grande capital" (Skoda, Continente, etc.), como dizem os ainda (?) colegas de JSF do BE ...:)

CPL disse...

Ao anónimo analista politico: os Cidadãos por Lisboa existem, e por muito que sejam uma óptima equipa, e corram por gosto, e não sejam um partido, e tenham a Helena Roseta à cabeça da tal equipa, não são uma equipa de futebol. Nem são dados a futebóis. São um movimento, caro anónimo, e como tal não se transferem. Mas vão a eleições, novamente, em 2009. Isso, é certo.

Anónimo disse...

Na minha opinião, a pergunta tem duas respostas.

Genéricamente, não vejo um problema em rentabilizar espaços publicos atractivos.

No entanto, este não é um principio incondicional.

No caso particular da Praça das Flores, parece que não foram garantidas medidas minimas de protecção dos habitantes da zona. Parece que não se garantiu o livre direito de passagem, de descanso, etc.
Portanto, neste caso concreto julgo que foi um erro.


Miguel

Mr. Steed disse...

uma dúvida: Sá Fernandes disse que a contrapartida do mecenato da Sonae no Jardim da Estrela seria apenas a colocação de uma placa. no blogue do CPL é dada outra versão - realização de eventos.

Qual é, na realidade, o teor do acordo?

Anónimo disse...

Um dúvida pertinente, ou muito continente, mr.steed.
O ponto 6 da cláusula terceira (obrigações da CML) do acordo proposto pelo vereador dos espaços verdes, e aprovado pela CML, diz:
"permitir, sem prejuízo das autorizações prévias previstas na legislação aplicável, a utilização do Jardim pela Modelo Continente, em datas a acordar entre as partes, para aí realizar eventos organizados pela Modelo Continente".

Isto, durante 3 anos após a data da conclusão das obras...
Ou seja, se em 2009 mudar o vereador, o que vier a seguir tem este presente nas mãos.

Pedro disse...

Digamos que - mantendo o trocadilho - foi, para a CML, um acordo incontinente?

Anónimo disse...

Diria, que - na mesma ordem de ideias e pertinência da pergunta - um acordo bastante impertinente.

Mr. Steed disse...

e como é que comparam estes acordos com outros semelhantes mas sem a componente de valorização do espaço para as populações:

exemplo 1: Árvore de Natal mais maior grande da galáxia no Terreiro do Paço.

exemplo 2: O Rock in Rio no Parque da Bela Vista.

Anónimo disse...

Loony left