terça-feira, 17 de junho de 2008

Lisboa Cantat na RTP1

Foi na 6ª feira passada que passou esta reportagem na RTP1. Serve para recordar que o Pavilhão de Madeira da Quinta dos Lilazes, já prometido à Associação Musical Lisboa Cantat, se mantém desocupado enquanto esta continua a ensaiar numa sala inóspita os programas que apresenta com êxito nos luxuosos auditórios do CCB, Casa da Música, Aula Magna e Teatro Nacional de São Carlos.

Portugal é um país adiado, onde associações que realizam trabalho sério e visível, são ignoradas e deixadas definhar pelo abandono dos governos. E a dúvida aumenta, para que servem afinal os governos?

13 comentários:

Anónimo disse...

quando voces dao concertos, as pessoas pagam bilhetes de entrada?
o que acontece a esse dinheiro?
ja pensaram em alugar um espaco?
os governos servem para algumas coisas, mas nos tambem servimos para algumas.

Tiago disse...

As pessoas pagam bilhetes nos concertos dos coros da AMLC conforme o promotor do concerto quiser. A AMLC é uma associação sem fins lucrativos, vive do voluntarismo dos seus coralistas e corpos sociais, e não tem estrutura para produzir concertos.

O dinheiro dos cachets pagos pelos promotores dos concertos à AMLC serve para despesas de conta corrente (água, luz, instalações), e para pagar aos maestros que são músicos profissionais e que conseguem transformar pessoas leigas num coro de prestígio convidado para as principais salas de concerto do país.

A AMLC não recebe do Estado quaisquer subsídios, por isso as suas receitas provêm exclusivamente dos cachets dos concertos. Não existe liquidez para alugar um espaço com condições mais próximas da qualidade do trabalho depois apresentado. No entanto, procura desde sempre estabelecer com as entidades estatais as parcerias possíveis no âmbito da responsabilidade social, dada a importância cultural e lúdica que os coros da AMLC têm hoje em dia.

Sim, as pessoas servem para muita coisa. E a AMLC vive há 30 anos de pessoas assim, capazes de se dedicar por amor à música.

Mr. Steed disse...

um espaço em condições custaria quanto? mínimo 2 mil euros/mês mais água e luz?

mais maestros e tal....é fica curto.

Pedro Veiga disse...

As dificuldades são sentidas a todos os níveis a quem trabalha neste país. O futebol foi há muito tempo eleito como a principal preocupação do país. A cultura (incluindo aqui a cultura científica) está relegada para terceiro plano nesta sociedade. Quanto mais analfabetos e ignorantes melhor porque assim é mais fácil governar com mentiras.

Mr. Steed disse...

Isso é uma grande verdade e um princípio aplicado por grandes estadistas como Toninho de Oliveira e Chico Bahamonde (mais conhecidos como Salazar e Franco). Ah e se quisermos ir ainda mais atrás, pelos romanos com o fenomenal e sempre lindinho "pão e circo".

Com o aumento do pão, é bom que as elites comecem a acordar porque o povão quando não tem a barriga cheia já não liga muito ao circo :)

Anónimo disse...

A grande diferenca e que ainda temos liberdade para criar e manter organizacoes como o Lisboa Cantat.
Diziam na peca que queriam criar coros infantis e juvenis (nao podem cobrar propinas?)
Diziam tambem algures que os bilhetes sao cobrados por quem organiza os concertos, nao podem negociar com estas organizacoes?
o grande problema tambem e o tipo de espaco que precisam. Nao pode ser qualquer. Tem que ter bom isolamento sonoro. Ventilacao/higiene/casas de banho...
ja pensaram alugar salas de aula/auditorios nas escolas da alta. Como contrapartida podiam dar formacao musical aos alunos da escola!
Nao sei...

Anónimo disse...

Que tal pedirem patrocínio (mecenato) à Sonae-Modelo?
Ou - desculpem o humor negro - se morrer um coralista vítima de um ataque de asma devido às más condições onde ensaiam a CML fornece logo a correr, não um, mas dez espaços para coros (como as passadeiras que agora pululam, sem plano integrado de seg rodoviária, apenas com tinta, muita tinta!

Mr. Steed disse...

a malta que por cá anda está a começar a ter piada :)

é uma excelente ideia! e depois podiam apresentar-se nos concertos com umas lindas t-shirts Modelo/Continente e, no final, oferecer talões de desconto aos espectadores.

Anónimo disse...

e porque nao?
eu ca preciso de comer e adoro ouvir e levar os meus filhos a ouvir musica!

Anónimo disse...

Seria.......OPTIMUS!

cantante disse...

Quantos são os coralistas?
Mais de 100?
E os familiares dos coralistas e sócios da associação, também acompanham o coro nas suas actuações? E quantos são? mais de 100?
Se assim é, serão mais de 200 pessoas que se têm de deslocar por cada espectáculo.
Assim, o melhor será criar uma "agência de viagens" que poderá ser uma importante fonte de receitas para a associação, ou seja o departamento de logística pode ser a tábua de salvação para solucionar o problema da sede.
Estou convencido que o departamento de logística estará à altura deste desafio.

Anónimo disse...

http://lazer.publico.clix.pt/artigo.asp?id=204471

Anónimo disse...

www.bracodeprata.org