quinta-feira, 5 de junho de 2008

Criança atropelada ontem na Alta de Lisboa - Azinhaga da Musgueira



Agora repete-se o cortejo: falar-se-á de segurança rodoviária, nas responsabilidades da CML na sinalização das ruas, alguém lembrará que a CML já tinha sido inúmeras vezes avisada da ausência de passadeiras. O autarca responsável, visado pelas críticas, vitimizar-se-á "lamentando que em momentos destes se faça aproveitamento político", e, claro, surgirão os fariseus do costume, culpando a família da criança. Abrir-se-á um inquérito que jamais verá a luz do dia.

No fim, todos nos esqueceremos.
Menos a família, os amigos, e o condutor.
Esses sim, as principais vítimas.

35 comentários:

Anónimo disse...

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&contentid=0835E537-FB54-48C8-AC86-FBFD713A989C

Anónimo disse...

http://dn.sapo.pt/2008/06/05/cidades/aluna_12_anos_morre_atropelada_autoc.html

Anónimo disse...

Façam uma reportagem comparativa da sinalização vertical e horizontal de passadeiras e escola junto aos estabelecimentos de ensino públicos e privados da Alta e do Lumiar, e depois digam que há igualdade social. Os mais recentes, privados, foram contemplados com a «última tecnologia» sinalética. Os estabelecimentos da outra lisboa, a dos excluídos, esses, «não existem».

Hugo disse...

Sugiro antes uma calçada elevada pedonal a atravessar a estrada como a que foi recentemente colocada na Av. Nuno Krus Abecassis.
Não me parece que a passadeira seja a melhor solução (todos sabemos como as crianças correm e os carros também). A passadeira serve para responsabilizar o condutor mas não evita acidentes. E as passagens aéreas também se sabe que os peões não as usam se lhes for mais rápido passar na estrada.

Anónimo disse...

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=954544

Anónimo disse...

A opção de colocar uma passadeira sobrelevada é um boa opção. Mas a fazê-la é para a fazer BEM. A passadeira no passeio pedonal na Av. Nuno Krus Abecasis foi rectificada pouco depois de ser concluir (segundo consta devido baixa altura dos autocarros da Carris). Neste momento a inclinação das rampas não é suficiente para fazer abrandar os carros. O problema coloca-se a um nível mais grave devido ao facto de o peão se sentir completamente seguro ao atravessar a avenida, visto que o passeio não evidencia muito bem (apenas a mudança de piso devido à existência de tráfego) que se está a atravessar uma avenida.
Tenho receio que um dia esta triste notícia se possa repetir neste local. Já enviei uma comunicação para a CML. Aguardo a resposta.
Acredito que estes não são os únicos locais perigosos. Cabe a nós, moradores e utilizadores do espaço público, identificá-los e reportá-los às entidades competentes.

Bernardo Oliveira

Anónimo disse...

a culpa é de quem manda...
SGAL, JFL, CML, PSP... DE TODOS AQUELES QUE ACHAM QUE ESTAS "OBRITAS" FORAM BEM FEITAS...

o que vale é que os filhos e netos destes ditos superiores hierarquicos estão em COLÉGIOS BEM SITUADOS, SINALIZADOS E GUARDADOS!!!

CHULOS

Anónimo disse...

A culpa e da Camara que nao faz nada ... se tivessem feito a passadeira a mais tempo nada disto tinha acontecido canbada de enbecis...So querem e saber deles do outros nao...por causa da Camara perdemos uma menina muito querida... "DESCANSA EM PAZ JOANA NOS ADORAMOS TE NA MESMA ESTEIJAS ONDE ESTIVERES"...

Anónimo disse...

eh pá,,, vocês desculpem lá mas foi um acidente!!!

assim como foi um acidente o miúdo que caiu ao lago (!!!???)

vamos lá ver uma coisa:
a) as estradas são para os carros, os passeios para as pessoas;
b) pergunto: o que andava a miúda com outras colegas àquela hora fora da escola?
c) se andava fora da escola porque não tinha aulas, podia deslocar-se pelos passeios que ai existem...
d) pelo que soube as miúdas e miúdas andavam a brincar... como se vê todos os dias à saída das aulas, inclusive, apropriando-se da estrada para desafiarem automobilistas, atirando bolas e pedras + mochilas, por cima dos carros que ai circulam - passo lá todos os dias e já apanhei grandes sustos...
e) querem crucificar o inventor da roda que o cricifiquem, mas lembrem-se que de facto, as estradas são para os carros, a via é nova e está bem melhor que estava... há sinalização e passagem de peões (custa á passar nela - como seria bom haver "zebras" em vez de algatrão... de dois em dois metros, melhor, de um em um metro - a malta é nova e não quer perder tempo a atravessar nas passadeiras...
f) coitado do motorista da carris que por pouco não foi linchado ali... alguém se lembrou que ela estava a desempenhar a sua função? motorista = autocarro = estrada...

enfim, a culpa morre solteira...
tinha doze anos, podia ter 90, 39, ou 77... acontece!!!

sentimentos a todos os envolvidos directa e indirectamente!

Anónimo disse...

É chocante a diferença de tratamento dada ao colegio 200m mais abaixo, na mesma estrada.

Detesto fazer este tipo de comentários e dizer que "eles" são uns sacanas irresponsáveis. mas esta estrada e a diferença entre o tratamento dado a duas escolas é absolutamnete revoltante.

Relativamente ao último comentário..é apenas ridiculo.
Acidentes existirão sempre, risco existe sempre.
Mas tambem existe um cuidado minimo para que este tipo de desgraças não aconteçam.
Neste caso, quem é pago (e devem ser muitos..) para cuidar minimamente da segurança dos cidadãos, devia ser co-responsabilizado por incúria extrema.

Para terminar, o tom do comentário revela, não só total ignorância e insensibilidade, como é caracteristico de de pessoas que eu adorava encontrar no meio de uma estrada...

Luís Lucena disse...

Comovente, triste e profundamente lamentável.

Tens toda a razão Tiago. Todos nos esqueceremos.

Menos a família, os amigos e o condutor.

Anónimo disse...

gostaria de saber onde está o ridiculo do comentário do anónimo das 20h15. é pertinente!

afinal é ou não verdade que a menina estava na brincadeira junto à estrada? é ou não verdade que devia estar na escola? é ou não verdade que os miúdos brincam e provocam os condutores que conduzem naquela estrada?
é ou não verdade que há negligência de ambas as partes?
é ou não verdade que todos se referiram ao afogamento no parque oeste como uma fatalidade devido ao não gradeamento do "lago" vindo depois verificar-se que os miúdos têm por hábito fazerem dali a psicina da alta?
é ou não verdade que a estrada serve os condutores assim como os passeios os peões?
é ou não verdade que respostas aos comentários pertinentes deveriam ser, tal como no futebol, por exemplo, refletidos e não inflamados!

convenhamos! há uma incúria enorme de ambas as partes!

lamento o sucedido mas as verdades têm de ser ditas... a malta jovem vê uma estrada e pensa que não há perigo... quantos é que nunca viram, por exemplo, miúdos atravessarem a estrada de ipod nos ouvidos? quantos é que nunca apanharam um susto ao atravessarem uma estrada achando que estariam em segurança?

é por causa disto que concordo com a opinião desse anónimo. TOCOU NA FERIDA. e quem acha o contrário quer tapar o sol com a peneira.
convido-vos a estar à hora da saída de aulas naquela escola.
após uma visualização de apenas um dia verificaram o que acontecerá!
quantos é que vocês acham que atravessam a estrada nas passadeiras? digo-vos ZERO!
porque dá muito trabalho e não é "cool". capice?

Anónimo disse...

Nesse caso como as crianças são irresponsáveis, o melhor é castigá-las.

Nõs, os condutores, devemos chegar áquela zona e acelerar, por cada um que apanharmos, ensinamos os outros.
certo?

Afinal a estrada é para os carros e os miudos até têm ipods!

Aliás se pouparmos nas passadeiras e protecções até se pode gastar um pouco mais a para uns jantares da câmara.

Parece-me bem. muito bem.

O meu comentário anterior não era inflamado nem irreflectido. Demonstra, apenas, uma profunda revolta pela situação e, ainda, maior revolta pelos comentários inacreditáveis de quem acha que a morte de uma criança permite este tipo de comentários dignos do burkina faso.

miguel

Mr. Steed disse...

gosto desta malta liberal e darwinista que acha que a morte da miuda é um acaso da natureza, selecção natural e que se deve deixar tudo tal como está porque a vida é dura e quem não sobreviver, azarecos.

é certo que os putos são irritantes, alguns muito mal-educados e que não sabem atravessar a estrada.

qual é a solução?

de acordo com a teoria liberal dessa entidade a que já chamamos "O Anónimo das oito e um quarto" é deixá-los morrer porque há passadeiras e se não atravessas lá pior para ti.

os putos usam o lago do parque como piscina. Morreu lá um? azarecos. Não fazemos nada porque ele é mal educado e porco e não tinha nada que lá estar.

Parece-me bem.

Estou tentado a concordar com o "Anónimo das oito e um quarto"...ah não esperem, ainda tenho um resto de humanidade dentro de mim...afinal acho que deve ser feita alguma coisa porque senão tornamos-nos uns animais insensíveis.

Mr. Steed disse...

ah esqueci-me de dizer uma coisa para que n fiquem dúvidas. A confirmar-se a história que ouvi de que o motorista foi espancado, é identificar os agressores e levá-los a tribunal porque não alinho em justiça popular e tretas de faroeste.

tenho dito!

Anónimo disse...

"de acordo com a teoria liberal dessa entidade a que já chamamos "O Anónimo das oito e um quarto" é deixá-los morrer porque há passadeiras e se não atravessas lá pior para ti."

bem... explique-me o significa "passadeiras"? qual o seu propósito? é ou não verdade que elas existem para minimizar o risco de atropelamento?

se creio pelo que li do seu comentário, o melhor é eliminar as passadeiras...! e pôr os carros nos passeios...Melhor, inverta-se a situação: os putos nas estradas a curtir e a malta que andam na estrada passa para os passeios! Boa?

palhaço!

Anónimo disse...

e porque não castigar as crianças?
já sei... ficam traumatizadas, coitadinhas!!! era o que fazia falta à nossa sociedade de geração pós 25 de abril (ausência de regras e liberalismo em excesso)

assim não vamos lá
não há valores
não há nada...
apenas se vê os miúdos a quererem mandar nisto e a fazerem o que querem

Anónimo disse...

Desapareceram comentários?

Brisa_do_mar disse...

Só me resta dizer que a maioria das pessoas fala muito do que não sabe e do que se encontra por detrás de cada caso. Há verdades no que se diz, mas há formas correctas de se dizer, Sou uma professora daquela escola e sei que já houve muitos sustos naquela estrada com alunos e mesmo com colegas meus. Só por que os alunos daquela escola são de classes mais desfavorecidas o melhor a fazer é matá-los a todos? Foi o que senti com alguns dos comentários. Estas pessoas que aqui expressaram a opinião já passaram naquela zona? Sabiam que os passeios que existem se encontram do lado contrário à escola e que só há duas semanas colocaram um pequeno passeio de jeito de acesso à passadeira? E que antes, no tempo de chuva, chegávamos à escola cheios de lama?
E mais digo, a escola tem grades que permitem aos alunos sair por elas mas nada podemos fazer senão esperar por uma resposta da CML há já muito e muito tempo para fazer obras. É normal que os alunos se revoltem. Sei que muitos são pessoas mal formadas e que tentamos em vão alterar os seus comportamentos. Mas não podemos fazer comentários tão frios...

Anónimo disse...

brisa do mar conhece estes meninos?
http://morbidopaulix.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?photoId=1462949741&ownerId=130162246&albumId=92110573

Brisa_do_mar disse...

Conheço sim.

Brisa_do_mar disse...

Pelos menos dois deles são meus alunos. Outros andam noutros anos e os mais velhos já devem ter saído da escola. Estes miúdos não conhecem outra realidade senão esta.

Anónimo disse...

Perdeu-se uma vida jovem.
Uma família está destroçada.
Um motorista da Carris ficará sabe-se lá com que problemas psicológicos para o resto da sua vida, sabendo-se de que forma isso também irá afectar a sua família.
Enfim é um completo drama ao qual qualquer pessoa de bem não pode reagir com frieza sob pena de se identificar como um desajustado face à sociedade em que vive e às preocupações de solidariedade e interajuda que devem existir entre humanos.
Por isto, chocam-me porque acho impróprias algumas formas de vir ao assunto sobre o qual se opina - a morte trágica da jovem Joana - pela sua quase radicalidade .
Preocupam-me efectivamente e sem qualquer possibilidade da mais leve compreensão são as acções dos responsáveis pela segurança rodoviária com atribuições nestas matérias.

a)- Avaliaram mal as necessidades de segurança no local atendendo-se às configurações etárias dos utentes maioritários do local, os alunos daquela escola e o tipo de pessoas que são ( alunos com graves problemas de adaptação a uma vida que se pretende normal e muitos certamente pisando já passos seguros de delinquência juvenil ).

b)- Falharam na aplicação do modelo escolhido para implementação dos raros meios de prevenção de acidentes ali colocados.

c)- Foram pouco ou nada cuidadosos na acção de preparar a população para a abertura da faixa ascendente daquela avenida que numa semana de abertura,"factura" já 1 morte.

De facto, tratou-se certamente de um acidente o que levou a Jovem Joana.

Não se tratou de acidente foi,

a') - A não colocação de uma rede impeditiva do atravessamento de peões naquele local.

b') - A não colocação de meios condutores de pessoas, colocados nos passeios, à semelhança do Colégio de S.Tomás ende essa preocupação vigorou e teve aplicação no terreno.

c') - A não colocação de uma passagem aérea no local para um atravessamento seguro/ Passadeiras sobreelevadas para diminuição de velocidade no local.

Isto eu não compreendo e estes são para mim também grandes motivos responsáveis pelo que aconteceu.
Não se pode ser ligeiro e fingir que não se passa nada nos locais próximos das Escolas e Universidades.
Isto chama-se negligência.
Gostaria de saber se a Escola alguma vez foi ouvida por essas entidades por forma a poderem perceber quais os melhores métodos a utilizarem-se no local. Mas se os professores e alunos entravam na escola com lama nas pernas penso estar já tudo dito.

Lamento por ti Joana que partiste tão cedo, estarás certamente com Deus.

Anónimo disse...

Tenho mantido um silêncio absoluto sobre esta questão que posso dizer que me tocou.

A análise desta situação é muito complexa pois acredito que a CML, as JF's, a SGAL e todos aqueles que têm responsabilidade por esta zona queriam que isto acontecesse.

O facto é que há responsabilidades aqui pelo meio e não me venham dizer que tudo isto é por causa de dinheiro pois quanto a isso digo-vos que então mudem as vossas prioridades. Porra, está ali uma escola!!!.

O facto é que os sinais até existem, as lombas até estão lá, mas a porra da passadeira tá uns bons 10 metros mais abaixo. São criança pah!!! Não pensam no que fazem!!!!

Nós somos os adultos, todos nós. Cabe-nos defender os seus interessses e cabe-nos construir construir uma sociedade que proteja aqueles que efectivamente precisam.

A joana foi infelizmente uma vitima de toda esta sociedade que se esquece do essencial e só olha para o acessório. Para que é que eu quero ter um BMW se não posso pagar a gasolina?

O que custava terem dado condições aos alunos da escola D. José I? E quem diz a D. José I, diz qq escola da nossa cidade! As crianças são o nosso legado e se há prioridade a ter em conta são elas mesmo.

Sei que estou a ter um discurso que pode ser apelado de sentimentalista pois este é um tema que nos toca a todos de uma forma especial, mas porra vejam lá bem essas prioridades! O dinheiro gasto no parque mayer, aquela loucura toda face à baixa chiado e à zona ribeirinha e ainda temos estes problemas todos na nossa cidade!!!

Para quê expandir, se o nosso coração está fraco e temos tantos problemas em todo o nosso corpo. Estamos com cancro!!!! Olhem lá bem para o nosso interior e vejam! É altura de nos tratarmos pois as coisas estão muito complicadas.

O Alto do Lumiar precisa de ser olhado e com muito mais cuidado pois no existente, há ainda muita coisa que é necessário melhorar (e estou a ter um discurso positivo)!.

Aquela coisa vermelha segundo me dizem foi colocada pelo próprio Colégio e aqui a CML nada teve a ver (noutras coisas talvez).

A CML têm de olhar para as suas coisas e a SGAL também pois é sobre a cidade que está a contruir que estão a fazer estas barbaridades. Sim SGAL!, a manutenção correcta e eficaz dos equipamentos também vos ajuda pois assim vendem mais casas e podem abraçar outros projectos. Dêm lá uma ajuda pois para além dos 5 milhões, é importante que o que existe seja efectivamente mantido e que os erros sejam efectivamente arranjados.

Eu já nem sei o que dizer. os meus sentimentos à Joana e aos seus familiares e força ao sr. da Carris caso se confirme que estava em pleno das suas faculdades para exercer a sua profissão.

A responsabilidade tem que perdurar e crescer pois só assim poderemos ter um poderpúblico eficiente. Responsabilidade e dinheiro, mas isso são outras conversas.

Olhem para aqui!

Anónimo disse...

Correção, que eu meti isto aqui sem querer e cometi uma gaffe importante, pois sei que estas instituições não queriam que isto acontecesse. Seguindo:

Tenho mantido um silêncio absoluto sobre esta questão que posso dizer que me tocou.

A análise desta situação é muito complexa pois acredito que a CML, as JF's, a SGAL e todos aqueles que têm responsabilidade por esta zona não queriam que isto acontecesse.

O facto é que há responsabilidades aqui pelo meio e não me venham dizer que tudo isto é por causa de dinheiro pois quanto a isso digo-vos que então mudem as vossas prioridades. Porra, está ali uma escola!!!.

O facto é que os sinais até existem, as lombas até estão lá, mas a porra da passadeira tá uns bons 10 metros mais abaixo. São criança pah!!! Não pensam no que fazem!!!!

Nós somos os adultos, todos nós. Cabe-nos defender os seus interessses e cabe-nos construir construir uma sociedade que proteja aqueles que efectivamente precisam.

A joana foi infelizmente uma vitima de toda esta sociedade que se esquece do essencial e só olha para o acessório. Para que é que eu quero ter um BMW se não posso pagar a gasolina?

O que custava terem dado condições aos alunos da escola D. José I? E quem diz a D. José I, diz qq escola da nossa cidade! As crianças são o nosso legado e se há prioridade a ter em conta são elas mesmo.

Sei que estou a ter um discurso que pode ser apelado de sentimentalista pois este é um tema que nos toca a todos de uma forma especial, mas porra vejam lá bem essas prioridades! O dinheiro gasto no parque mayer, aquela loucura toda face à baixa chiado e à zona ribeirinha e ainda temos estes problemas todos na nossa cidade!!!

Para quê expandir, se o nosso coração está fraco e temos tantos problemas em todo o nosso corpo. Estamos com cancro!!!! Olhem lá bem para o nosso interior e vejam! É altura de nos tratarmos pois as coisas estão muito complicadas.

O Alto do Lumiar precisa de ser olhado e com muito mais cuidado pois no existente, há ainda muita coisa que é necessário melhorar (e estou a ter um discurso positivo)!.

Aquela coisa vermelha segundo me dizem foi colocada pelo próprio Colégio e aqui a CML nada teve a ver (noutras coisas talvez).

A CML têm de olhar para as suas coisas e a SGAL também pois é sobre a cidade que está a contruir que estão a fazer estas barbaridades. Sim SGAL!, a manutenção correcta e eficaz dos equipamentos também vos ajuda pois assim vendem mais casas e podem abraçar outros projectos. Dêm lá uma ajuda pois para além dos 5 milhões, é importante que o que existe seja efectivamente mantido e que os erros sejam efectivamente arranjados.

Eu já nem sei o que dizer. os meus sentimentos à Joana e aos seus familiares e força ao sr. da Carris caso se confirme que estava em pleno das suas faculdades para exercer a sua profissão.

A responsabilidade tem que perdurar e crescer pois só assim poderemos ter um poderpúblico eficiente. Bem...responsabilidade e dinheiro, mas isso já são outras conversas.

Olhem para aqui!

Anónimo disse...

Tive a ver o link do HI5 e esta foto chamou-me à atenção (http://morbidopaulix.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do;jsessionid=amU3XRNhU15d?photoId=566285493&ownerId=130162246&albumId=92110573)

Não por ser um bébé com oculos escuros mas por ser aquilo que os mais velhos lhe vão transmitindo. Aquela coisa dos adultos para as crianças. Estão a ver?

Só o mesmo dos dois comentários anterior.

Anónimo disse...

Novamente ao Hi5 (sim sou o mesmo) acho que são uns putos charilas que ainda (atenção ao ainda) estão com umas armas de paintball e não é nada que ainda não se possa pelo menos mitigar.

Olhem para aqui!!!!!

Anónimo disse...

Já que estamos numa de HI5 vejam que há amigos deles que indiquem que moram na Alta e Lisboa.

Olhem para aqui!!!!

Anónimo disse...

Isto é uma arma de paintball ?
http://morbidopaulix.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?photoId=1462949748&ownerId=130162246&albumId=92110573

Anónimo disse...

Atenção! Não é só armas de fogo que se vês nestas fotografias também á verdadeiras bombas: http://morbidopaulix.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?photoId=566282123&ownerId=130162246&albumId=93036839

Anónimo disse...

são imagens essas que estão no HI5 que me fazem pensar: será que os burros são os outros? será que os burros são os que pagam impostos? será que os burros são os que compram casa? será que os burros são aqueles que cumprem...?

nahhhhh!!!
afinal os burros são os que perdem tempo (como eu) a discutir um assunto que não tem ponta por onde se pegue. a miúda morreu, a família está triste, o motorista sei lá...
já dizia a minha avô: QUEM ANDA À CHUVA MOLHA-SE...

se uma arma dispara a culpa é do homem que as inventou! para bom entendedor meia palavra basta!

Anónimo disse...

Onde é q está o post que eu li ontem?

Mr. Steed disse...

ena, o meu primeiro insulto aqui no viver na alta. chamaram-me palhaço :)

estou emocionado.

obrigado "anónimo das oito e um quarto" pela enorme capacidade de argumentação.

quanto ao pessoal preocupado com as armas...os putos são um bando de basofes (os bifes chamam-lhes chavs) pois são...há disto aos pontapés nessa coisa malvada que é a internet.

as armas são todas de paintball com excepção de uma que parece ser uma pistola de alarme modificada para disparar munições .22 (daquelas que matam mesmo) mas também pode ser só uma pistola de alarme. ou um isqueiro.

e agora deixo aqui um pequeno inquérito: o que sugerem como solução para este grande problema da delinquência juvenil?

a) campos de internamento?

b) guetos?

c) condomínios fechados com segurança para a classe média-alta?

d) mandar os jovens problemáticos e as suas famílias para bem longe onde outras pessoas da classe média -alta se preocupem com o facto de os terem como vizinhos?

Anónimo disse...

Mr. Steed
a mim nao me preocupa te-los como vizinhos
a mim preocupa-me que existam.
bem sei, que neste mundo ha de tudo e que nao se pode salvar o planeta.
mas se posso andar a pe e usar lampadas ecologicas porque nao me hei-de preocupar com as criancas do meu bairro (pais, planeta)?
Creio que as agencias (CSM, FA...)em campo ja estao a fazer alguma coisa.
poderemos nos fazer mais?
e se sim, o que?

Mr. Steed disse...

é uma boa pergunta. só lhe posso deixar a minha - humilde - opinião. O circulo de pobreza e violência só que quebra com educação. Cívica e da outra que se aprende nas escolas.

o mais fácil é dizer q tudo funciona mal e ser negativo em relação a tudo.

o mais difícil é cada um cumprir a sua parte.

tentar trabalhar de modo honesto e com alguma qualidade. pagar impostos.

contribuir com comentários em blogues como este.

participar em acções de organizações cívicas - porque os partidos estão mais preocupados com eles mesmos.

ser simpático com o vizinho, respeitar o próximo.

enfim, aquelas coisas todas que parecem balelas mas que podem fazer a diferença.

ou então podemos passar o tempo a dizer mal.

não sei...