terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Cheias na Alta de Lisboa 2.0

5 comentários:

Pedro disse...

Comentários...

1. É edificante observar como o desrespeito pelo que é de todos se torna democrático em dias de borrasca: tanto brota de um velhinho Punto como de um circunspecto BMW. Calculo que os seus ocupantes serão dos primeiros a assacar aos putos "mânfios" da Alta a responsabilidade por estes passeios destruídos...

2. Parece que se esqueceram mesmo do historial de leito de cheia que a Azinhaga da Cidade apresentava mercê da invasão das águas da chuva vindas dos terrenos situados nas traseiras da Estrada da Torre e agora urbanizados. Mais uns milhares de metros quadrados de solo impermeável a escoar para esta rua. Será que o lago da Fase 3 do Parque Oeste terá capacidade de retenção suficiente? A avaliar pelo que aconteceu nos lagos superiores, tenho as minhas dúvidas.

3. O centro do Lumiar ganhou uma nova atracção turística. A juntar ao mamarracho do viaduto, à ruína por detrás da estação de serviço e ao batatal que serve de parque de estacionamento clandestino aos carrinhos e carrões da escola de condução temos agora uma lagoa para os lumiarenses chapinhar nos dias de borrasca.

4. É triste ver os milhares de euros extraídos do debilitado orçamento da CML e aplicados na limpeza dos lagos irem direitinhso rio abaixo. Sr. Vereador, lamento muito mas voltámos à estaca zero. Temo que o sistema de circulação de água tenha ficado mais uma vez entupido com toda a terra que afluiu.

5. Para mim é incompreensível que uma zona alta da cidade com infra-estruturas de raiz executadas recentemente tenha tantos problemas de escoamento de águas pluviais. Mais incompreensível é ver a recorrência de situações de cheia junto aos edifícios PER retratados na reportagem. Parece maldade.

Pedro Sky disse...

O ponto 5 é o que me deixa sem palavras. Zona alta da cidade, infraestruturas novas e CHEIAS???
Francamente.

Anónimo disse...

Todos os patinhos
Sabem bem nadar (bis)
Cabeça para baixo
Rabinho para o ar


Estou muito contente, hoje faço anos. Quanto mais água metem, maior é o meu contentamento. Não se esqueçam de cantar a cantiga em coro. Não desafinem, não molhem os pés, não se constipem, não desanimem. Cantem a cantiguinha na posição correcta.

Patinho Feio

Anónimo disse...

Compreendo muito bem o sentido do comentador de 20 de Fevereiro de 2008 11H12m - Patinho Feio.
Tem toda a razão, de rabinho para o ar.
Quanto mais nos baixamos....
Ahahahahahah tem toda a razão e dito dessa maneira ainda mais graça acho.Volte sempre apesar de haver fortes probabilidades de ser já a seguir atacado por ser a"anónimo". Há uns quantos muito susceptíveis aos anónimos por aqui, mas não deixam de ser simpáticos, muita juventude,muito romantismo,sangre caliente, enfim.

Anónimo disse...

É lamentável haver tantos estragos, o tempo está cada vez mais instável, houve novamente garagens a alagar e...é a vida.
Patinho feio, desculpe lá co-anónimo, sou eu, desde bébé!
Mas nada pró ar ;)