quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Eixo Norte-Sul congestionado?

Segundo fonte do CDS-PP ao Destak, a situação no novo troço (Lumiar/CRIL) por vezes é «caótica», sendo que há carros que o fazem a 140 km/hora, para depois serem obrigados a travar abruptamente em zonas como a Calçada de Carriche.

Os deputados lembram que, num mês, o último troço do Eixo Norte-Sul foi atravessado por 640 mil viaturas, o que o torna uma das vias mais utilizadas no País, e frisa que, do seu início até à zona do Lumiar, tem-se verificado «desrespeito reiterado» da velocidade, bem como congestionamento grave, nos dias úteis e de manhã, em todas as vias de acesso ao Eixo N-S e acessos e saídas da Segunda Circular.

O tempo anteriormente gasto para sair da zona de Carnide, Telheiras e Lumiar «multiplicou».



Não sou eu que o digo, é a notícia que saiu hoje no Destak. Caros leitores, confirmam isto? Que balanço fazem do novo troço do Eixo Norte-Sul, 40 dias depois da sua inauguração?

14 comentários:

Diogo disse...

Tudo depende da hora a que se sai de casa. Existem manhas que vejo por volta das 9h o eixo norte-sul parado até ao túnel, mas a partir das 9h30 melhora imenso.

O problema está na saída para a 2Circular que entope e depois com a quantidade de carros que vêm da Calçada e de Telheiras faz com que fique tudo congestionado naquela zona. Depois de passar-se a saída para a 2 Circular já se circula melhor.

Da parte da Tarde já não existe congestionamentos.

No meu caso que estou no Tagus Park a sair depois das 9h30 demoro entre 15 a 20 minutos a chegar(sem acidentes, claro!), o que é mais rápido do que me meter de transportes para o meio de Lisboa.

Tiago disse...

O que já me disseram é que é precisamente esse o ponto que congestiona, o da entrada dos que vêm de Telheiras até à 1ª saída para a 2ª circular, uns 200 metros à frente.

Anónimo disse...

Olá

Eu tenho vista para o eixo N/S e o que tenho visto é que cada vez os engarrafamentos de manha sao mais frequentes e maiores.

Esta semana foi até agora a pior (talvez devido à chuva). Ontem a fila na direccao 2a circular ultrapassava o viaduto e subia em direccao ao tunel. Eu nao conseguia ver o fim.

Anónimo disse...

Não é possível fazer milagres em horas de ponta. O eixo tem três faixas mas as saídas apenas uma.

O trânsito pára devido ao elevado número de carros que vem da Calçada de Carriche. Todos esses carros saem logo a seguir para a 2ª Circular, Hospital de S. Maria, Sete-Rios e Praça de Espanha. Todas essas saídas estão entupidas.

A partir daí, o trânsito é de novo o normal ...

Anónimo disse...

O trânsito tem estado caótico nas duas últimas semanas. Depois de uma fase de verdadeiro deslumbramento com as maravilhas do Eixo N/S (novo troço), tudo se alterou e a chegada ao destino tem sido atrasada, pelo aumento extraordinário de trânsito. Agora, o trajecto que completava em 5/7 minutos desde casa até à saída do Hospital de Santa Maria implica contar com o dobro do tempo, numa média de 15 minutos. Não é o fim do mundo, mas é curioso como o cenário se alterou.

Também acredito que os dois principais focos de "confusão" são, respectivamente, a entrada via Telheiras e a saída para a 2.ª Circular.

Mesmo no regresso a casa, a saída de Telheiras está sempre congestionada, com os carros a ocuparem a faixa do meio e a pretenderem desviar-se, mesmo em cima do traço contínuo, na direcção de Telheiras.

Contudo, e pese embora os últimos desenvolvimento, o saldo é claramente positivo. Deixar de fazer aquele caminho sinuoso e sinistro da Estrada de São Bartolomeu, via Ameixoeira foi um alívio!
Viva o progresso!

Rui Santos disse...

O Destak é de facto uma fonte credível. Parabéns ao Blog.

av disse...

Eu estou satisfeita com o que fez ao trânsito na zona da musgueira pela manhã. Apanhava sempre grandes filas para chegar à quinta das conchas e agora é bem mais rápido:)
E continuo à espera da saída que ainda não tem saída...

Sobreda disse...

Que curioso!?
Não deixa de ser deveras estranho que a comunicação social se refira a esta Recomendação, e omita, vá-se lá saber bem porquê, uma outra Recomendação sobre o mesmo Eixo Norte-Sul apresentada pelo Partido Ecologista “Os Verdes” nesta mesma AML de 3ª passada, e que foi aprovada por Unanimidade, aliás como todas as outras apresentadas no mesmo dia pelo PEV.

O conteúdo daquela Recomendação pode ser consultado em http://pev.am-lisboa.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=140&Itemid=36

A diferença entre ambas é a que a citada pelo jornal se refere ao trânsito adicional criado pelo Eixo sobre os bairros circundantes, e a do PEV se destina a reduzir os graves impactos ambientais da poluição do ar, sonora e visual que se vem arrastando há vários anos, afectando a qualidade de vida dos habitantes nos bairros circundantes.

Acresce que o conteúdo da Recomendação de “Os Verdes” se fundamenta nas queixas dos moradores da Quinta de Barros e de Telheiras, esperando-se agora que, quer a CML, quer a Estradas de Portugal, sejam enfim institucionalmente pressionadas a finalmente cumprir com as soluções técnicas há muito prometidas aos munícipes.

Agora, se a comunicação social esteve presente durante a reunião da AML e assistiu à apresentação de ambas as propostas, alguém consegue explicar o porquê dessa omissão?
Os critérios jornalísticos desta comunicação social persistem um ‘mistério insondável’…

Sobreda disse...

E, já agora, ver também o artigo "O Eixo Norte-Sul regressa à Assembleia Municipal" no URL http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/166405.html
Cumprimentos.

susana disse...

A minha opinião é que o cruzamento Eixo NS e Túnel do Grilo está muito mal projectado.

De 2 faixas (Eixo) passa-se a 1, que ainda por cima cruza com a do Túnel para depois passar a 2 outra vez e só depois entrar na que vai para a A8.

E no sentido contrário é basicamente a mesma coisa. Big confusão!
Cruzam-se entradas e saídas de vias rápidas.

Se vão a 140 o problema é deles. O mal é de quem apanha com eles.
Não sou contra os radares, pelo contrário. Desde que funcionem e sejam aplicadas as multas.

Mas que deviam refazer este cruzamento...
É que ainda por cima é possível!

Rui V. disse...

"num mês, o último troço do Eixo Norte-Sul foi atravessado por 640 mil viaturas, o que o torna uma das vias mais utilizadas no País"
Afinal parece que fazia falta a muita gente. Toda a gente está a comentar a ida para o trabalho, por mim digo que está melhor, embora concorde que as entradas e saidas são, como são em todas as estradas nacionais, Ridiculas. as entradas então, têm faixas de aceleração quase inexistentes.
No regresso a casa, aí então posso dizer que melhorou bastante, muito mesmo. Agora só falta a CRIL ficar completa e o trânsito em lisboa não tenho dúvidas que vai melhorar. Atenção também para as ruas mais pequenas onde desembocas os acessos destas vias principais, têm de ser alvo de obras e se necessário requalificações tão prioritárias quanto possível!

No cômputo geral acho que está melhor.

Pedro Veiga disse...

Esta situação era previsível sobretudo porque as entradas e saídas do eixo NS estão mal acabadas e dimensionadas. Por exemplo, não existe um nó completo com a Av. Padre Cruz, o nó de saída em Telheiras está também incompleto para além de ser muito apertado. É evidente que o resultado só pode ser este durante as horas de ponta. Por outro lado há que contar com o fenómeno "mais auto-estradas é igual a mais automóveis". Quanto mais se "facilita" a circulação de automóveis para o interior da cidade mais a situação piora porque o espaço disponível na cidade não é elástico. Algo que poderia cortar este ciclo vicioso era a construção de uma rede moderna de eléctricos que complementasse a insuficiente rede de metro, servindo directamente os bairros habitacionais do norte de Lisboa. Simultaneamente deveria ser suprimido o trânsito automóvel nas vias reservadas a este tipo de transporte público. Claro que a criação de faixas para bicicletas também poderia constituir uma alternativa para quem faz trajectos mais curtos (até 6 km).

Anónimo disse...

Já alguém reparou (e reconhece) em que, desde que se circula a 50Km/h nas grandes avenidas e túneis de Lisboa o trânsito flui melhor? Noutros tempos, em que, por função, visitei os «RATS», polícia de trânsito londrina, verifiquei que a velocidade de descongestionamento do trânsito nas vias rápidas era de 60Km/h, porque evitava exactamente o pára-arranca. Que tal panéis luminosos para gestão da velocidade do trânsito no Eixo N-S conforme os fluxos de tráfego?Outra questão que ajudava a SAIR DA ALTA em direcção à 2ª Circular, sentido aeroporto->benfica era pedir à Divisão de Trânsito da CML ou a quem de direito uma daquelas grelhas amarelas de probição de paragem no eixo de acesso à 2ª circular, naquele sentido, mesmo antes do semáforo, pois empanca toda a gente ali.

Anónimo disse...

Moro em Telheiras e o transito durante a manhã ficou bem pior do que já era...
Agora parece que é greve do metro todos os dias.
Farto!