segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Os Abrigos das Paragens de Autocarros

O tema dos abrigos dos autocarros da Carris está a ganhar pó nas "Conversas que ainda não acabaram aqui" do nosso Viver.

Infelizmente, venho mais uma vez constatar que tanto a Carris como a UPAL/CML, aparentam ter uma especial falta de interesse em melhorar -neste ponto- a qualidade dos serviços prestados aos utentes da Carris da nossa área.

Note-se, que ao longo de vários meses já foram efectuadas as mais diversas solicitações às entidades em causa, questionando as mesmas sobre quais as razões concretas que levam à não colocação de um abrigo no local indicado neste post.

Em resposta ao meu último mail, a Carris mais uma vez se desresponsabiliza e indica que a responsabilidade é inteiramente da CML/UPAL e para vosso conhecimento a CML/UPAL têm estado até agora..."muda". Será que a JCDecaux já foi entretanto contactada?

Mas qual é a dificuldade em colocar algo parecido com isto:


neste local?


Paragem da Carris no cruzamento entre a
Rua Helena Vaz da Silva e a Estrada da Torre.


A Carris como entidade prestadora do serviço e a UPAL\CML como institução pública responsável pela colocação dos abrigos, não poderão efectuar diligências conjuntas e concretas para que este abrigo se torne uma realidade? Os utentes desta paragem concerteza que agradecem...

4 comentários:

Pedro disse...

Bom, vou repetir o comentário, já que estes sistemas anti-spam funcionam agressivamente...
Quando é que abre à circulação a faixa de subida da Estrada da Torre? É que o facto de, apesar de fechada, se permitir o trânsito de automóveis aos estacionamentos transforma o primeiro cruzamento numa armadilha perigosa para quem não conta com veículos vindos daí...
Eu já lá apanhei um susto.

José Rodrigues disse...

Tem razão Pedro. Além de que quem pretende virar para o Lumiar quase cortar o trânsito a quem vem no outro sentido da Rua Helena Vaz Silva.

José Rodrigues disse...

Rodrigo, para quando assuntos sociais?

Rodrigo Bastos disse...

Acho que deve estar pendente de expropriações. Vê isto pedro:

http://altalx.blogspot.com/2005/12/impasse-no-fim-da-estrada-da-torre.html

http://altalx.blogspot.com/2005/11/impasse-no-fim-da-estrada-da-torre.html


José,

Para breve :)