terça-feira, 6 de setembro de 2005

in Expresso de 3 de Setembro de 2005

CML não cria novas esquadras

O PROJECTO de criação de novas esquadras da PSP em Lisboa, um compromisso assumido por Santana Lopes na campanha eleitoral, foi abandonado pela Câmara Municipal. O anterior presidente, João Soares, negociara com o Governo a criação de cinco esquadras na Ajuda, Ameixoeira, Olivais, Bela Flor e Alto do Lumiar. A verba de 1,1 milhão de euros (reforço do orçamento para 2004) não chegou, porém, a ser transferida para a Gebalis, empresa responsável pela gestão dos bairros municipais. Esta quarta-feira, com a 16.ª alteração orçamental para 2005, o financiamento das esquadradas desapareceu.


E, na mesma edição:

Despesas Ilegais em Lisboa

O SKY Lounge - estrutura situada no alto do Parque Eduardo VII e aí instalada desde que começou a última Feira do Livro - estará a custar à autarquia de Lisboa cerca de 100 mil euros por mês. Numa participação entregue esta semana ao Ministério Público e à Polícia Judiciária, refere-se que o espaço (que funciona como bar e discoteca e que inicialmente serviu para requalificar o espaço da Feira do Livro), além de representar uma despesa elevada para a autarquia, foi concessionado, sem concurso, à empresa Grupo Silva Carvalho.


E como pior que duas más notícias, só três más notícias:

Dívidas da CML à Galp ultrapassam os 3 milhões de euros

A falta de pagamento de uma dívida da Câmara Municipal de Lisboa (CML) à Galp, estimada em cerca de três milhões de euros, esteve quase a afectar a recolha de lixo na cidade. A Galp terá ameaçado suspender o fornecimento de combustível ao município, pelo que a bomba pertencente à autarquia, situada nos Olivais, atingiu uma situação de ruptura na passada quarta-feira, deixando sem gasóleo a frota de camiões afecta ao serviço.

12 comentários:

Anónimo disse...

Com estas notícias já sabem em quem não votar nas autárquicas,certo?

JB disse...

Pois eu acho que está na altura de pegarmos em cartazes e fazer uma manifestação o mais rapidamente possível ainda antes das eleições para chamar a atenção sobre o assunto da falta de segurança na Alta de Lisboa !

Queremos solução e rápidamente s.f.f. e não aceitamos um não como resposta !

Obrigado,
JB

ana disse...

E fundamental votar.
Nao votar quer apenas dizer que nao valorizamos o sistema democratico.

Anónimo disse...

eu não voto no CDS, isso é garantido

jvieira disse...

Não foi o Carmona que disse que a primeira pedra era posta agora em Setembro?

Alguém sabe como podemos saber se a pedra foi posta ou não? Aquilo é só meter a pedra, ou ele mete um cartaz ao lado a dizer que aqui vai ser a esquadra?

É que se for só uma pedra sem aviso alguém pode passar e chutar sem querer e lá se vai a esquadra "ao ar".

Rodrigo Bastos disse...

O problema é que da pedra à placa muito se vai passar pelo meio. A confirmar-se esta noticia é simplesmente uma vergonha.

Cá estaremos nós para ver se a 1ª pedra da super esquadra para a Alta de Lisboa vai ou não ser lançada em Setembro e no local indicado tal como prometido.

Anónimo disse...

Pelo menos as máquinas lá andam a fazer buracos.

Agora para quem é que será este buraco?

Para nós ou para eles...

nuno am disse...

o que vale é que o pessoal não perde o sentido de humor! :)

Rodrigo Bastos disse...

:)))))))))))... Umas boas gargalhadas são sempre bem vindas :))

Anónimo disse...

Eu acho que os trabalhos junto ao parque oficna do metro são relativos, exclusivamente, à plataforma da av. santos e castro

Anónimo disse...

A avenida não passa nem ali perto, passa mesmo do outro lado do futuro parque das calvanas.

Ali é onde supostamente irá ficar a esquadra. Pelo menos no papel é onde está o local.

Let's hope so...

Ricardo Soares disse...

O processo de construção da esquadra não está parado!
Este excerto foi retirado do boletim da CML do dia 15-09-2005:

Aprovados
...
145/EDI-UPAL/04 - SGAL - Esquadra PSP - Avenida Maria Helena
Vieira da Silva, 79/95 (Despacho de 2005/07/22). -
Nos termos da informação e despacho, aprovado o projecto
de alterações à arquitectura, conforme Informação n.º 1173/
/DMGU-UPAL/05.