segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Já está outra vez afixado o cartaz da rotunda

O que nos permite perceber porque foi retirado o anterior. No novo cartaz o prazo de conclusão da obra aponta para Abril, no anterior prometia ser em Maio.

Oportunidade falhada pela SGAL de concluir uma obra antes do prazo anunciado, portanto. Gastaram recursos com o novo cartaz só para mudar a data e aumentam ainda o risco de ver a promessa falhar. Basta que a obra tenha um atraso ligeiro e não acabe a 30 de Abril para ser concluída nos primeiros dias de Maio.

Porém, este é apenas um pormenor na face visível da nova política de comunicação da SGAL, que está a melhorar, a querer passar a mensagem de actividade, a prometer obra feita, a comprometer-se com prazos.

Os cartazes têm também o logótipo da CML, o que pode revelar o fim dos tempos desavindos entre a empresa promotora da Alta de Lisboa e a edilidade lisboeta, tão madrasta nos últimos anos com este projecto. A recente visita de António Costa e seu séquito às obras da Alta de Lisboa, bem como o comprometimento público da vontade de desbloquear situações que estavam a apodrecer há anos nas gavetas dos vereadores, não são ainda a confirmação de que tempos novos virão para o nosso bairro, mas podem querer dizer alguma coisa.

Se houvesse eleições todos os anos...

6 comentários:

dina disse...

ehehehe...e alguem reparou que andaram a tapar alguns buracos na estrada???tudo isto só porque o sr dr antonio costa veio ca de visita...hajam mais visitas destas se é o necessario para se começar a tapar todos os buracos existentes neste projeto que é a alta de lisboa

João Tito Basto disse...

Segundo informações não confirmadas da Junta de Freguesia do Lumiar havia outra razão de peso, a obra não tinha ainda sido adjudicada.
De todos os modos o importante é que a rotunda vai avançar e é para já!

Tiago disse...

Achas mesmo, João? Mas a obra começou e continuou uma semana sem cartaz. Quando o cartaz voltou estava com a data alterada.

João Tito Basto disse...

Sabes que bocas e boatos é o que há mais por aqui, quem me disse foi alguém com bastante peso na Junta, mas tenho algumas dúvidas.
De todas as maneiras o importante mesmo é as obras da rotunda (finalmente) estarem a andar.

Tiago disse...

Pois. Eu não percebo nada destas coisas, João. Mas não sabia que só se podia afixar um cartaz publicitário a falar de uma obra quando esta já estivesse adjudicada. Também estou como tu, com algumas dúvidas.

Pedro disse...

Se se pode começar a construção de uma fileira de edifícios sem licença de obra, porque razão é que não se poderia anunciar a construção de uma rotunda, uma obra pública que necessita imperativamente da concordância da CML - divisão de trânsito, mesmo sem licença de obra?