quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Politiquices - Bloco diz adeus a Sá Fernandes

O Bloco de Esquerda dá um chuto em Sá Fernandes.

Sá Fernandes faz de Calimero (à boa maneira de Santana Lopes).

O PS dá miminho a Sá Fernandes.

Aqui ficam os links para as notícias sobre o assunto.

O 'Zé' deixou de fazer falta ao Bloco de Esquerda

Ah..e este senhor aqui também tem razão no que diz.

É a tal velha história de assumir erros. Está fora de moda, mas ainda há gente - um bando de chatos - que vai relembrando o conceito.

6 comentários:

Pedro disse...

As intenções pessoais e o percurso futuro da candidatura do "Zé" estavam há muito inscritas nos actos (omissos e falhados) do - ainda - vereador do Bloco de Esquerda.

Quem, como nós, assistiu à sucessão de tropeções ocorrida, por exemplo, com o caso do afogamento no Parque Oeste (indiferença total perante as dezenas de e-mails enviados a avisar e protestar com o potencial perigo do lago, a que se seguiu uma estranha verocidade para ouvir a nossa opinião e posições com o rebentar do assunto na imprensa após o acidente, as promessas feitas e a total inatividade que se seguiu à ridícula colocação da teia de cordas actualmente cobertas pelos limos nunca mais removidos), não podia deixar de compreender que a actividade do vereador seguia uma muito própria agenda de valorização pessoal, com mais respeito por passos que garantissem a continuação da visibilidade mediática - e assim, mediante o convenciamento de um partido "maior" a ascensão à primeira divisão da política camarária - do que pela tomada de medidas que efectivamente dessem resposta aos pedidos e necessidades dos cidadãos. Estranha-se é a cegueira - a inicial por não perceber o ovo de cuco que estava a chocar e a continuada durante este ano de exercício - do Bloco, não se percebendo se a mesma decorreu da falta de experiência política se do desespero por se sentir nas mãos do seu vereador, achando que, sem ele, o partido ficava sem nada. Porque é que a demissão do seu chefe de gabinete não provocou uma tomada de posição do Bloco, tanto mais que o mesmo tinha uma posição política dentro do partido infinitamente superior à do candidato?

Perguntas que ficarão sem resposta. Ao Bloco - já que enveredou por uma estratégia "comercial" (vejam-se os cartazes e os "soundbytes" adoptados nas duas últimas campanhas), em detrimento de uma subida de votos baseada nos resultados do exercício do poder e na consistência das suas propostas políticas e, no caso de Lisboa, urbanísticas - resta-lhe agora desencantar um candidato tão mediático como o anterior mas com menos ambições pessoais. E de preferência com maior consistência política e técnica.

Quanto ao PS, a pressão parece ter-se aliviado um pouco, com a compra do vereador frentista e o relativo silenciamento (o que se poderá revelar contraproducente, o tempo e os resultados do Plano local de habitação o dirão) das vereadoras dos Cidadãos. Pode ser que o PSD lhe faça o jeito e insista na candidatura de Santana. Será vitória da esquerda de certeza, apesar do pouco mais que zero que o executivo camarário fez até agora.

Se, pelo contrário, o PSD apresentar um candidato credível (onde há que os há?) e Roseta continuar a insistir - com a mesma força do passado - numa candidatura autónoma, com ideias próprias e, principalmente, com um bom resultado no trabalho que agora iniciou, todo este esforço de reunião dos irmãos desavindos cairá por terra. Bem como as ambições de crescimento na carreira de Sá Fernandes, já que da sua credibilidade política estamos conversados.

Tiago disse...

E chegou à nossa redacção o comunicado imprensa em reacção aqui ao post do Steed:



CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

VEREADOR JOSE SÁ FERNANDES


Comunicado de Imprensa


Uma pequena Nota

A Concelhia de Lisboa do Bloco de Esquerda distribuiu agora ao final do dia, aos membros da Lista Lisboa é Gente, um chamado documento de avaliação do mandato de José Sá Fernandes.

Este documento, infelizmente, não foi enviado para o cabeça de lista.

Acresce dizer que o documento em causa, que José Sá Fernandes obteve através de um dos membros dessa lista, para além de não ter sido sujeito ao merecido contraditório, contém demasiados erros, muitas omissões, várias deturpações e ilações injustas - é pena.

Quanto às conclusões, resultantes de juízos manipuladamente pré-concebidos, só há uma resposta: continuar a trabalhar, com o mesmo afinco, a mesma dedicação e sempre com o mesmo ideal: Lisboa.


O Gabinete do Vereador José Sá Fernandes

25 de Novembro de 2008

Mr. Steed disse...

sim eu sou facilmente manipulável.

Anónimo disse...

O Sá Fernandes estudou no Chapitô.

Anónimo disse...

Não perceberam mesmo nada: o Sá Fernandes tem um Gabinete que assina por ele, é uma pessoa MUITO IMPORTANTE, um VIP!

Anónimo disse...

"Pode ser que o PSD lhe faça o jeito e insista na candidatura de Santana. Será vitória da esquerda de certeza, apesar do pouco mais que zero que o executivo camarário fez até agora."

PSL ganha = Alta ganha