segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Lagos do Parque Oeste

Há por aí algum especialista em biologia que nos possa dizer se este lago do Parque Oeste está saudável? Se estas algas todas são normais e indicadoras de um ecossistema equilibrado?

14 comentários:

Anónimo disse...

Não se preocupem com isto!
Daqui a uns pares de meses, a umas 3 ou 4 semanas das autárquicas, lá virão o presidentezinho e o vereador dos espaços verdes, acompanhado do do urbanismo para fazer número e inaugurarem, de novo, o parque oeste, a pista de atletismo e algo mais que tenha uma fita à volta!

No dia anterior, estarão os batalhões de funcionários da CML a limpar e deixar tudo arranjadinho para a inauguração do dia seguinte!

(não é preciso ir muito longe no tempo e no espaço: foi o que vi acontecer da janela de minha casa, aquando das inaugurações do Parque Oeste e do Eixo NS)!

Anónimo disse...

Para ficar muito atractivo e exótico só faltam mesmo.....os jacarés.
Bora lá meter umas placas a dizer "Oxente cuidado có Jácáré".
Pronto, ok! Estava só a brincar.

Anónimo disse...

É como a fonte «luminosa» da quinta das conchas...nunca foi onte, nem deu luz.

Anónimo disse...

De Alex a 9.08.2008 (em PSLumiar)

Saudável ... depende do ponto de vista. Para estas plantas e algas (e insectos, micro-organismos) parece que sim;
para eventuais peixes e outros animais aquáticos - se a água não for renovada constantemente - a falta de oxigenação não lhes será saudável...

Para as pessoas que gostem de águas verdes ou de produção de biomassa ... talvez,
mas para a generalidade das pessoas/utentes os lagos (e laguinhos, 'regatos', canais, 'fontes') são interessantes/bonitos/saudáveis se tiverem água limpa e corrente,
noutras condições são ''uma porcaria'', uma fonte de insectos, de picadas, de maus cheiros, de mau ambiente, de cara manutenção ...
são opções a evitar no planeamento e na construção, que podem ser perfeitamente substituídas por relvados, bosques arbustivos, ... ou até por jardins de areia (tipo 'zen').

Diogo Luis disse...

Penso que quando o Parque estiver concluido e com a agua a circular isso deixará de ser um problema.

Luís disse...

A questão é mesmo essa, falta de circulação de água.

Trocado por miúdos o que se passa é um fenómeno chamado "eutrofização", comum em águas paradas que têm excesso de nutrientes. No limite as algas/plantas chegam a um ponto de crescimento tal que não dão hipóteses a mais nenhum tipo de ser vivo. Ficamos portanto com um pântano mal cheiroso.

Esta situação pode ser minimizada por exemplo com injectores de ar/repuxos de água em alguns pontos dos lago e claro manutenção periódica (limpeza!) entre outras soluções.

Pedro disse...

Luís, por mais inacreditável que a realidade o possa fazer parecer, os lagos do parque têm toda essa infraestrutura projectada e instalada! No final do ano passado / princípio deste ano, na sequência da intervenção camarária para "acrescentar mais segurança" a instalação foi supostamente toda recuperada e (re)posta a funcionar. Supostamente... dado o estado em que agora se encontram as águas. Terá avariado outra vez? Terá a maquinaria sido desviada para outra instalação? O que dirão os relatórios da empresa de segurança? O que dirão os relatórios dos técnicos da autarquia com responsabilidade na manutenção dos parques e jardins da cidade? O mesmo que dizem dos canais da Quinta das Conchas?

Anónimo disse...

E porque não mandar estas fotos ao mail do munícipe e ao vereador dos espaços verde, exigindo menos conversa e mais acção, nomeadamente mandando proceder o quanto antes à limpeza necessária?

Podem dizer mal do executivo anterior, mas creio que as respostas aos pedidos de intervenção e reparações das coisas públicas não tardava mais do que 1 semana!

Anónimo disse...

A infraestrutura de circulação de água está montada desde o ínicio. Nunca funcionou nem vai funcionar pela simples razão de a CML não ter dinheiro para pagar electricidade. Milagres já a CML faz, como por exemplo dever 5M de euros à empresa de jardinagem e esta continuar a mantêr o jardim, com serviços mínimos, é certo(dinheiro para substituir àrvores não há). Não peçam demais à CML.
Talvez o miúdo ainda fosse vivo, se a água não estivesse tão cheia de limos (o que não invalida que os miúdos não se podem meter dentro dos lagos, não existe já uma piscina na Alta?)

Seja como for, se a Câmara está falida, a culpa deve ser nossa, pelo que nos devemos continuar a penitênciar.
E continuem a deixar as assembleias municipais às moscas, que assim é que é bonito. Não façam pressão sobre os nossos políticos, tadinhos.
Ah, e continuem a enviar mails para a CML, porque os assessores apaga-mails também precisam de trabalhar.
Larguem o sofá, caramba, qualquer dia têm o rabo quadrado.

Anónimo disse...

1. não há dinheiro na CML?
Só se for para o pagamento destes serviços e arranjos!
O que os munícipes da Alta pagam de taxas e impostos municipais para onde vai? Apenas para assessores e despesas de representação?

2. perdoe-me a ignorância mas, há uma piscina na Alta? Onde?

3. de facto, muita da culpa é nossa, minha, sua e dos que não reclamam nos locais devidos pelos direitos!
Proponho que o Viver divulgue a data de uma próxima Assembleia Municipal e que nos convoque a todos a nela participar!

Pedro Veiga disse...

De facto é uma vergonha o que se passa com o Parque Oeste. Os milhões do IMI altíssimo deveriam servir também para pagar a manutenção deste parque.
O que será quando o grande lago do parque estiver pronto...

Anónimo disse...

Avisam-se os interessados que, nos termos do Regimento, a Sessão desta Assembleia Municipal de Lisboa, que se realizará no Fórum Lisboa -Av.ª de Roma nº 14, terá início às 15 horas, com um período não superior a 45 minutos de intervenção do público, para apresentação de assuntos de interesse municipal e pedidos de esclarecimento, dirigidos à Mesa. As inscrições para este período devem ser feitas no dia 16 de Setembro de 2008, das 14,00 às 15,00 horas, nas instalações do Fórum Lisboa, Av.ª de Roma, 14, 1º andar –

Anónimo disse...

'Eutrofização' nas águas dos lagos ...
'euroutopia' nos projectos, técnicos e decisores...
'entropia' nas (des)organizações e serviços ...
'eupagante' sem voto na cobrança e aplicação de impostos e taxas...
'eucidadaninho' só vejo o meu umbigo.

Serra

Anónimo disse...

Será por causa desta excelente chamada de atenção que o Incrível aconteceu ontem no Parque das Conchas? Os regatos tinham água corrente (fenómeno tão raro quanto os eclipses do astro rei...)..

Boa, boa! O Viver Conta!