quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Jardins comunitários

Este jardim tem sido mantido por moradores. Na rua, dizem que é mesmo só uma moradora que o trata; andava com tantas saudades de ter um quintal que agora se entretém a plantar e cuidar deste.

11 comentários:

dgomes disse...

Se a conservação de certos espaços públicos fosse deixada a cargo dos condomínios adjacentes, provavelmente estariam em muito melhor estado do que o actual. E julgo que seria um acréscimo mínimo nas quotas dos condóminos...

Anónimo disse...

A não ser que começassem a plantar tomates, batatas e pepinos como já vi fazer.

Mr. Steed disse...

também não é mal visto...:) boa ideia ó anónimo!

Anónimo disse...

ó steed e os "jardins" suspensos das varandas do edífico onde mora? há algum comentário!!!???

Anónimo disse...

E o que dizer, quando todos os condóminos de um empreendimento decidem propor suportar o custo de manutenção de espaços verdes e a CML decide bloquear e indeferir a proposta apenas por simples demagogia politica?

Tiago disse...

Não nos quer contar essa história com mais pormenor? Parece interessante.

Mr. Steed disse...

sim e já agora a história dos jardins suspensos.é que eu tenho algumas dificuldades em me lembrar onde moro.

Anónimo disse...

Parece mentira mas ainda há pouco,quando cheguei a casa, reparei instantâneamente que algo estava diferente na rua. O mais engraçado é que nem tive de prestar muita atenção, prova que por pequenos pormenores estas nossas ruas podem melhorar, e muito, em aparencia e aspecto.
É verdade. Começaram a limpar os canteiros (FINALMENTE) e arrancaram as ervas daninhas que já pareciam arvores a sair pelos passeios. Não sei quem foi. Se JF, se o condominio, se a SGAL. Mas acho que devem continuar. O que estava era VERGONHOSO.
Mas é o que mais abunda pela Alta, sem dúvida. Mato, mato, matagal...
Já aquela ideia da horta...por que será que não me deixa surpreendido???

João Correia

Mr. Steed disse...

É uma boa ideia não é? Ao preço que estão os legumes...

Anónimo disse...

Pois na rua Luis Piçarra a calçada é quase impercetível tal não é o crescimento das ervas daninhas. As caldeiras das árvores estão no mesmo estado e a morrer porque rega é algo que não existe. Já enviei mails para a CML que passado bastante tempo obtiveranm uma "educada" resposta que não teve qualquer concretização.

Mr. Steed disse...

porque é que num sábado à tarde não reúnem uns quantos moradores e vão limpar esse local? Tiram uma fotos, antes e depois enviam para a CML.

mas cuidado porque depois os serviços da câmara são capazes de ir lá replantar as ervas retiradas!