quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Passagem Pedonal de Alcantara Desmantelada

Eu ainda me lembro de como esta passagem pedonal foi apresentada como uma maravilha da técnica e a melhor coisa que apareceu em Lisboa desde os pastéis de Belém. Agora é feia e já não gostamos dela.

Quem é que aprovou e mandou construir isto? Recordam-se?

10 comentários:

kiko disse...

A falar em obras.. ainda estamos nos
planos do Metro...


ver pag 8..


http://aiacirca.apambiente.pt:8980/Public/irc/aia/aiapublico/library?l=/aia1869_prolongamento&vm=detailed&sb=Title

Tiago disse...

Por mais que procure, não encontro referências históricas a esta passagem. Já foi há muito tempo, talvez mais de 20 anos. E se o foi, estava o Krus Abecassis na CML.

É daquelas coisas que se não fosse desmantelada agora, se aguentasse mais uns 50 anos, haveria uns fanáticos a defender a manutenção, a requalificação com materiais da época, e a lançar petições online.

Anónimo disse...

A pressão imobiliária e os ganhos que ela permite a vereadores "urbanísticos" é uma coisa fantástica!

Agora que está concluída a 1ª fase dos condomínios que se situam do outro lado da estrada, prepara-se o terreno, desmantelando-se todos os obstáculos visuais, estéticos e físicos, que permitam o lançamento de urbanizações no lado da avenida onde se encontrava a passagem pedonal.

Não se adivinha que a próxima grande decisão passará por eliminar a linha da CP que ali existe, quebrando a única ligação do ramal ribeirinho à restante estrutura ferroviária.

É certo que não será uma ligação muito utilizada, para além de ser ridículo existir linha de caminhos de ferro a atravessar avenidas, mas a ligação deverá existir.
Pode ser que se gastem mais uns milhões e se faça um novo túnel que demorará mais uns belos anos a ser concretizado, entre avanços, obras mal feitas e embargos de alguém com vontade de aparecer na TV!

Pedro disse...

Ela não é muito anterior a 93 - eu diria 91, 92... já no mandato do Jorge Sampaio.

Parece-me, no entanto, que a obra foi iniciativa da REFER/CP (não sei se isto foi pre-fissão da empresa)com o óbvio acordo - ou anuência, ou omissão - da CML.

Como não nasceu de geração espontânea, é natural que os estudos viessem da vigência Abecasis. Quem poderia esclarecer era uma das 3 "cabeças pensantes" que, na altura, assessoravam para as questões de urbanismo o presidente Sampaio, designadamente o eng. Fonseca, actual presidente da CCDRLVT (comissão de coordenação e desenvolvimento de Lisbo e Vale do Tejo) e do conselho de administração de umas quantas empresas públicas por inerência, e habitual presença na mesa dos fóruns públicos sobre a cidade.

Tiago disse...

Anos 90??? Eu a tentar lembrar-me das brincadeiras que fazia, de andar nas passadeiras rolantes em contra-mão para criar ilusão de óptica e sair de lá bué de tonto, e afinal já tinha idade para ter juizo? Sempre fui muito infantil...

Anónimo disse...

Tenho a sensação que a passadeira foi anunciada pelo Ministro Ferreira do Amaral, pelo que o início dos anos 90 bate certo.

Mr. Steed disse...

obrigado. isso bate também com o que li numa das notícias sobre o assunto.

Hummmm....gostava de perguntar ao eng. o que ele acha do desmantelamento...

Pedro disse...

Nao deve achar nada. Ele agora tem outra passagem superior para gerir.

Anónimo disse...

Foi inaugurada por Ferreira do Amaral e custou para cima de um dinheirão

Mr. Steed disse...

obrigado pela achega.