sábado, 5 de julho de 2008

Já começou. E foi TÃO giro!

10 comentários:

Carlos disse...

A noite de ontem foi inesquecível.
O filme foi excelente, sensível, tocante, romântico. Além da história, o facto de ser um filme francês a preto e branco, filmando Paris e as suas pontes de forma apaixonada, trouxe uma magia à noite que dificilmente se poderá esquecer.
A temperatura estava muito agradável. Soprava um vento que refrescava e nos aproximava uns dos outros. Estavam seguramente mais de 300 pessoas ansiosas, curiosas, entusiasmadas, felizes.
E o local era o ideal. Uma Quinta das Conchas acolhedora, bonita, envolvente, às 10h da noite com centenas de pessoas. Uma verdadeira e exemplar vivência e utilização do espaço publico.
A organização e a qualidade de imagem e som rigorosas, atentas, exigentes, quase perfeitas.
Uma noite perfumada, sensível, romântica, revigorante, para nunca mais esquecer e para nos ajudar a acreditar.
Obrigado Ana e Tiago por este sonho tornado realidade.
Obrigado por este exemplo de força, determinação, luta e amor à Alta.
Até já.

Mr. Steed disse...

Obrigado carlos pela informação quanto ao número de espectadores.

300 é um número excelente para uma primeira sessão!!!!

Parabéns malta!

Tiago disse...

Obrigado Carlos, por palavras tão verdadeiras e simpáticas. A noite foi memorável, sim. E ver um filme destes naquele espaço é incomensuravelmente mais intenso do que na privacidade individual das nossas casas. Essa sensação de comunidade, de vivência colectiva de emoções, é muito agradável e faz-nos bem a todos. Parabéns, um abraço e muito obrigado também por toda a preciosa colaboração e incondicional disponibilidade para colaborar que fazem o CineConchas ser também seu.

Steed, a noite tinha sido ainda melhor se tivesses podido vir (já sei... Puxa-saco.). E obrigado também por todos os conselhos que foste dando e que nos deram tanta segurança e confiança.

Hoje há mais, e promete.

Anónimo disse...

O Carlos já disse de facto tudo.
Os parabens à organização por mais esta iniciativa.

Henrique

Ana B. disse...

Foi uma noite mágica, sim. Inesquecível! Foi uma noite de muito amor!

O marco era idílico, o filme era perfeito e a ansiedade incontrolável. Uma verdadeira estreia! Um sonho sonhado muitas vezes, durante muito tempo e com muita intensidade. Os preparativos, os pormenores e os cuidados vividos durante meses com uns poucos foram finalmente partilhados com todos, vividos por todos... e é isso que é tão único e tão mágico.

E não há nada como um amor correspondido. E os braços estiveram muito abertos para acolher, disponíveis, sedentos até. Com o mesmo carinho e a mesma sensibilidade.

Faz-nos bem a todos, sim.

Carlos, o CineConchas é muito seu e sabe disso. Esteve lá, esteve sempre lá... com a mesma força, determinação e amor pela Alta. Com a mesma capacidade de sonhar e de acreditar. E isso é também inesquecível. Os ideais podem ser uma realidade e há ajudas que fazem a diferença. Muito obrigada.

Mr. Steed disse...

desculpem mas não deu mesmo para estar lá. prometo que no próximo fds estou na primeira fila!

Anónimo disse...

Eu tb não tive lá mas ouvi quase td de casa. Ambos os filmes. Mas não é uma critica é mais inveja :P

Só queria perguntar uma coisa à organização. Seria mais complicado colocar a tela e os lugares na relva, virados para o lago?

Assim podíamos-nos sentar ou deitar e sempre podíamos ser mais q 300, ou existiam cadeiras para tds se fossemos mais ?

Tiago disse...

Essa proposta é fantástica, mas impossível de concretizar este ano. Os processos burocráticos de licenças de ocupação de espaços são morosos, a ocupação da relva está prevista só em casos excepcionais, quando ocupar a parte cimentada não for possível.

Por outro lado, o ecrã precisa de pontos de apoio para garantir a segurança das pessoas em dias de vento moderado. No local onde está a ser feito todas estas condições estão garantidas.

Mas sim, teremos mais cadeiras no próximo fim de semana, cerca de 600. E a tela ficará mais subida, para que toda a gente consiga ler as legendas.

João Tito Basto disse...

Foi, como a Ana B. diz, mesmo uma noite mágica. No próximo fim de semana lá estarei outra vez!

Anónimo disse...

nos tambem