domingo, 13 de maio de 2007

CanaLta 17b - falta pouco

12 comentários:

Rodrigues disse...

Bestial. Gostei bastante. :)

Tiago disse...

O meu irmão, que percebe IMENSO de cinema, disse-me que isso assim é uma seca. Muito parado, e tal. Propôs-me fazer uns segundos planos, mostrar detalhes, mexer um pouco com a coisa. Ainda estive aqui a estudar um programa de edição de video. Mas depois disse-lhe: "Mas eu gosto do filme assim estático, só com os carros a passar, como um rio. É poético. É uma metáfora da vida." "Pois, mas assim ninguém vai ver até ao fim.", respondeu. "Bolas, masi já gramei tanta estucha destas nos festivais de cinema documental, não posso também fazr assim?" "Ah... Se a ideia é essa, força! Em Cannes gostariam, sim, e no DocLisboa."

De maneira que juntei a minha inaptidão para editores de vídeo a uma vontade de me mascarar de documentarista intelectual. Na verdade gosto do resultado. A música comove-me, tal como observar a velhice, estática, com outra sensação de tempo, outras motivações. Porque também queria dar um rumo ao CanaLta 17b que não fosse apenas satírico.

Pedro disse...

Fixe. Fico na dúvida se não ficaria melhor se tivesses enquadrado o senhor no terço da imagem mas isso sou eu que não percebo muito de cinema. Bah, ficou muito bem!

João Tito disse...

Eu gostei!

Anónimo disse...

Está perfeito. O plano estático assenta que nem uma luva à simplicidade do cântico minimal repetitivo e ao estado contemplativo do idoso.
Brutalmente comovente!

Rodrigues disse...

Diz ao teu irmão que eu e o Pedro Veiga vimos até ao fim. Já somos dois. ;)

sushi disse...

Adorei... e também vi até ao fim. A frase do fim deixou-me com a lágrima ao canto do olho.

Em cinema pode não resultar mas esta é a realidade, e a realidade muitas vezes choca-nos por não estarmos preparados para ela.
Por isso é que nos custa entender algum cinema europeu e documentário.

Três minutos a observar alguém parece demasiado, mas o que é que são 3 minutos no nosso dia-a-dia? Nem damos por eles, porque estamos demasiado ocupados a preenchê-los e nem sempre a vivê-los!

Anónimo disse...

Que falta de gosto e de imaginação!!!! Sem a mínima piada. Por favor poupem-nos a estas palhaçadas.Espero que o Senhor de idade cuja imagem captaram vos processe por utilização não autorizada da imagem dele!!!

Façam qualquer coisa de útil para a zona. Chega de comentários parvos! Já não há paciência!

Joana disse...

Caro anónimo,

Numa coisa estamos de acordo: faça qualquer coisa de útil para a zona. Chega de comentários parvos! Já não há paciência!

nuno martins csg disse...

O velhote até canta bem.

susana disse...

Sr. Anónimo, Sr. Anónimo...
Quem diz é quem é...

Cuidado com a sua saúde: "O riso faz bem ao coração, enquanto a depressão aumenta os riscos de problemas cardíacos e de mortalidade. (Sociedade Americana de Cardiologia - ACC)".

Ass. Susana (não resisti aos comentários parvos!)

susana disse...

Isto uma pessoa começa com comentários parvos e já não consegue parar...

O Sr. anónimo está com dor de cotovelo por não ter sido o autor desta brilhante iniciativa!

Não me parece também que tenha percebido o conteúdo do filme - não era comédia, nem nada alusivo ao circo.
Concerteza o Tiago teve também o cuidado de pedir autorização ao Protagonista, como é seu costume!