sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Voto positivo

Nota positiva para a SGAL, que compareceu à assembleia de condóminos da malha 20.1, não inviabilizando as decisões tomadas, abstendo-se para respeitar a maioria dos moradores nas votações, e também pela disponibilidade mostrada em colaborar com os vários grupos de moradores que entretanto tomaram a iniciativa de procurar soluções para diversos problemas. Todos esperamos que essa abertura e bom relacionamento perdurem no futuro.

5 comentários:

Pedro Veiga disse...

Bravo! Qual terá sido a razão pela qual a SGAL se interessou pelos Jardins se S. Bartolomeu?
No empreendimento onde moro (Colina de S. Gonçalo) a situação é bem diferente. Temos muitos problemas por resolver e a SGAL para além de nunca ter aparecido em qualquer reunião tarda em acudir e responder às situações mais graves que temos de enfrentar diariamente (portões desadequados, esgotos mal dimensionados, fachadas a cair, infiltrações, etc., etc.).

Pedro disse...

Eu diria que a exposição pública do condomínio nese blog deve ter tido a sua influência. Ou então são razões de proximidade, sei lá...
(Explicando antes que seja mal entendido: o condomínio fica pertinho do stand de vendas da SGAL!)

joana disse...

Pois, aqui na Torre tb nunca meteram os pés e tb temos as fachadas todas partidas, à espera de solução...

Anónimo disse...

...ou será porque vive lá um dos Administradores da SGAL??

Anónimo disse...

Olá a todos, eu sou moradora no JSB desde janeiro deste ano... e digo-vos que as reuniões de condomínio são de perder a cabeça... e de facto acho que a SGal só começou a aparecer porque nós, moradores, tomamos 2 atitudes: unirmo-nos para a realização do estudo térmico e porque pusemos em causa a gestão da TOTESER. Empresa com a qual eles têm panelinha... Porque não deixa de ser curioso, que a postura da Sgal, que sempre votou do lado da maioria ou se abstinha, no dia em que se votou a eleição da empresa gestora de condomínios votou a favor da Toteser, que até agora têm feito um péssimo trabalho. E é claro que sendo a Sgal ainda detentora, ou era na altura da votação, de mais de 50% do empreendimento... Estudo térmico esse a pagar do nossos bolsos, mas que vai de certeza esclarecer muita coisa quanto as temperaturas sentidas nas nossas casas. Bem haja ao blog, e a todos que neles participam. Continuem assim.
Catarina.