terça-feira, 23 de janeiro de 2007

Coincidências


Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2007, 17 horas. A 2ª circular está parada, como um tsunami em câmara lenta. Os destroços que regressam dos empregos têm vontade própria e não se resignam a aceitar as leis da física, as da convivência civilizada com os semelhantes, nem as do código da estrada. Dentro de cada Audi, BMW, Opel ou Fiat, por trás de cada fato e gravata, jeans e camisola de malha ou boné e argola na orelha, as estruturas moleculares replicam-se, os comportamentos devolvem-se, como agressões. Em cada carro, algures entre o volante e o banco esquerdo da frente, vai alguém convencido de ser o mais esperto entre tantos, o eleito, o dono da estrada.

Já no meu bairro, numa passadeira, dou prioridade a uma mãe que leva pela mão um miúdo de uns 6 anos. A criança leva na outra mão, a direita, uma pistola de imitação. De repente solta-se da mãe, corre até à frente do meu carro e aponta na minha direcção. É tudo a brincar, a pistola é de plástico, mas as balas imaginárias trespassam-me o crânio, tingindo de cinzento e vermelho os vidros e estofos. A mãe ri alarvemente na minha direcção, procurando um qualquer tipo de cumplicidade, indiferente a outros significados da brincadeira do filho. Não consigo retribuir, desvio o olhar e sigo o meu caminho.

À noite, seguindo uma sugestão de um amigo, fui finalmente ver Babel.

9 comentários:

Anónimo disse...

Excelente texto.
excelente texto!
IsabelP

Anónimo disse...

:(

Anónimo disse...

ah, ah... ida ao cinema de carro suspeita-se. e frente à pistola tb no banco esquerdo da frente. Ora tb a apontar o dedo, afinal é fácil.

Anónimo disse...

ah, ah... ida ao cinema de carro suspeita-se. e frente à pistola tb no banco esquerdo da frente. Ora tb eu* a apontar o dedo, afinal é fácil.
Já agora grande filme!
(p.s. corrigido e acrescentado)

Pedro disse...

Não tem nada a ver com a Alta de Lisboa mas enfim, é um bom texto e retrata o povo que temos. "povo" no pior sentido do termo. Aquela mãe não faz ideia. Não está nem perto de fazer ideia do péssimo serviço que está a prestar ao seu próprio filho.

Anónimo disse...

Para mim era fazer uma sessão tipo drive-in com o pessoal do bairro para verem o filme.
No entanto dever-se-ia por exemplo, substituir a actriz americana pela mãe (ou alguém querido) de um dos miúdos...
Se não têm respeito pelos que não conhecem, talvez o terem afinidade com a vitima possa chocalhar alguma coisa naquelas cabeças desviadas...

Anónimo disse...

O povo que temos? Lá está o negativismo do Tuga em acção.Estarei isolado no mundo? Este não é um fenómeno está a acontecer há escala mundial?

PS: Excelente Texto Tiago

Ricardo N

Anónimo disse...

Confirmado. Fontao de Carvalho vai dentro. do Publico.

PJ faz três arguidos e apreende documentos relacionados com a permuta
A investigação à permuta de terrenos entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Bragaparques já fez pelo menos três vítimas. Fontão de Carvalho, vice-presidente da Câmara, Gabriela Seara, veradora do urbanismo, e Remédio Pires, director dos serviços centrais, foram constituídos arguidos pelas autoridades, depois de terem sido alvo de buscas domiciliárias.

Paulo disse...

Excelente texto Tiago. Espero que estejas bem! Também adorei este filme. Grande Abraço!